Fiscalização Geral lacra loja da Havan em Ribeirão

Operação foi realizada na manhã desta terça-feira (13); loja não cumpriu percentual mínimo de produtos essenciais em exposição

Fiscalização da prefeitura na Havan - Foto: Divulgação

A Prefeitura de Ribeirão Preto lacrou, na manhã desta terça-feira (13), a unidade da loja de departamentos Havan da cidade. Segundo a administração, o estabelecimento não cumpriu a regra de ter no mínimo 70% das gôndolas destinadas a produtos essenciais e, por isso, acabou lacrada.

A loja fica na avenida Maurílio Biagi, cruzamento com a Cóstabile Romano. Segundo a prefeitura de Ribeirão, a operação foi realizada pela Fiscalização Geral e teve o apoio da Guarda Civil Municipal.

A prefeitura informou, em nota, que já havia intimado a Havan a realizar a adequação no atendimento, mas que a determinação não foi cumprida. “Para atendimento presencial, é necessário que o estabelecimento apresente 70% de produtos essenciais em suas atividades. Por não atender a esta determinação, o estabelecimento só poderia funcionar pelos sistema delivery e drive-thru, fato que não ocorreu e que gerou a lacração na data de hoje”, disse a administração.

Lacração

Segundo a prefeitura, o local poderá reabrir se fizer as adequações que coloquem nas gôndolas 70% de produtos essenciais. “Para funcionamento, a loja deverá realizar todas as adequações necessárias e, posteriormente, entrar em contato o Departamento, que por sua vez irá analisar e se manifestar quanto à possibilidade de retomada das atividades”, disse.

Procurada, a Havan não se pronunciou sobre o assunto.

Erramos: A matéria publicou, erroneamente, a foto de outro estabelecimento, que acabou identificado como sendo a Havan. A imagem foi modificada.

Nenhuma postagem para exibir