Festa clandestina | Jovem derruba uísque, é agredido e pode perder a visão

De acordo com a família, estudante recebeu uma garrafada na cabeça após o acidente e precisou passar por cirurgia; confusão ocorreu na madrugada de domingo, na zona Leste de Ribeirão

Uma festa clandestina terminou com um jovem que pode perder a visão de um olho depois de ser agredido com uma garrafada na cabeça por ter derrubado um litro de uísque sem querer. O caso ocorreu na madrugada de domingo (8), na zona Leste de Ribeirão Preto. 

De acordo com a família de Vinicius Fabbri, 23, o jovem foi agredido depois de esbarrar em uma mesa sem querer. O estudante chegou a se desculpar pelo incidente, mas um homem que estava consumindo no local o atingiu com uma garrafa na cabeça.

O jovem foi socorrido por amigos e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte. A família diz que o atendimento no local pode ter ajudado a agravar o estado de saúde do rapaz, que agora pode perder a visão. 

Isso porque, segundo os familiares, a equipe de saúde não realizou uma radiografia no olho do estudante e acabou costurando o ferimento com um caco de vidro dentro do globo ocular. 

Lesão causou um deslocamento na retina do rapaz, além de hemorragia interna e uma laceração no órgão

Investigação 

Um dia após o atendimento, na segunda-feira, o ferimento começou a piorar e a família decidiu levar o jovem a uma clínica particular de oftalmologia, onde um especialista em retina afirmou que a lesão foi grave e deu uma carta para ser entregue na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE).

Com o encaminhamento, o estudante foi internado no HC, onde passou por cirurgia na quarta-feira (11). De acordo com os médicos do local, a lesão causou um deslocamento na retina do rapaz, além de hemorragia interna e uma laceração no órgão. 

Após a denúncia, a prefeitura abriu um inquérito para investigar o atendimento prestado a Fabbri pela UPA Norte. Já a família conseguiu localizar o agressor, que disse estar arrependido, mas confirmou a versão dos fatos e agora vai responder na justiça. 

Enquanto isso, a defesa da organização da festa informou que o evento foi realizado dentro da lei e que não pode ser responsabilizada por atitudes de terceiros. 

Nenhuma postagem para exibir