Família denuncia negligência após menino morrer sem atendimento em UPA de Jaboticabal

Criança de três anos morreu na tarde desta quarta-feira (14), depois passar a tarde em observação na UPA da cidade

Foto: Rede Social

Uma família denuncia a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Jaboticabal após uma criança de três anos morrer, nesta quarta-feira (14), depois de passar o dia em observação. O garoto apresentou queixas de dor no ouvido e teve uma parada cardíaca antes de ser atendido por um pediatra. Prefeitura disse que vai investigar o caso. 

A situação foi denunciada pela mãe de Arthur Batista Máximo nas redes sociais. Em um vídeo ela conta que o filho chegou à UPA após se queixar de dores no ouvido e ter apresentado episódios de vômito durante a madrugada. A criança foi medicada e passou a tarde em observação, enquanto aguardava atendimento pediátrico.

Mais tarde, Arthur sofreu uma parada cardíaca e morreu, antes de ser transferido para o Hospital e Maternidade Santa Isabel. “Cheguei aqui, as meninas foram muito atenciosas comigo. Só que nenhum pediatra compareceu ao chamado da médica para ver o meu filho. Nenhum pediatra da Santa Isabel. Eu perdi o meu filho, porque um pediatra se recusou e deixou o meu filho aqui”, desabafou a mãe. 

Vídeo: Jornal Cidades

Outro lado 

Também nas redes sociais, o Secretário da Saúde de Jaboticabal, André Domingues, disse que a prefeitura abriu um inquérito para investigar a situação e afirmou que a pasta já pediu um relatório do atendimento prestado a Arthur para analisar o caso. 

“Se houver alguma responsabilidade, seja da UPA ou do Hospital e Maternidade Santa Isabel, as medidas cabíveis serão estabelecidas. Estamos instaurando um processo administrativo inicial para apuração dos fatos e, se for necessário, medidas drásticas serão tomadas”, disse. 

Veja abaixo:

Nenhuma postagem para exibir