Entregador fica com projétil alojado na coluna após briga de trânsito envolvendo ex-agente da Fundação Casa

O crime aconteceu nesta terça-feira (16), na zona Norte de Ribeirão Preto; atirador segue foragido da Justiça

Victor Henrique Moraes - foto: Arquivo Pessoal
Continua depois da publicidade

O entregador Victor Henrique Moraes, de 23 anos, está com um projétil alojado na coluna após ser atingido por diversos disparos de arma de fogo durante uma briga de trânsito envolvendo um ex-agente da Fundação Casa, na última terça-feira (16), na zona Norte de Ribeirão Preto.

Segundo a esposa da vítima, foram feitos sete disparos contra o motociclista, sendo o mesmo atingido por quatro. “Ele conversa, ele está consciente, está bem, mas ele perdeu o movimento de uma das pernas e os médicos não falam se ele vai voltar a andar”, afirmou Josiane Helena Garcia.

A mulher ainda afirma que não há uma data prevista para a realização de uma cirurgia, pois os médicos ainda estudam as consequências da bala alojada. “Não sabe se vai deixar e vai piorar, ele não tem um diagnóstico, a gente não sabe quando ele vai operar, se vai operar, se é melhor ficar lá, se vai voltar para casa, a gente não sabe nada”, continuou Josiane.

Histórico

Victor Moraes foi atingido por disparos de arma de fogo após uma discussão de trânsito na rua Capitão Salomão, localizada no Campos Elíseos, durante a noite da última terça-feira (18).

O atirador, identificado como Jefferson Luiz Ramachotti, é ex-agente da Fundação Casa, e está afastado do cargo há dois anos por problemas de saúde. Em nota, a instituição afirmou que os servidores não devem ter porte ou posse de arma de fogo.

O carro do ex-agente sócio-educativo foi apreendido na casa da namorada na rua Itararé, onde uma arma foi encontrada.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio. O suspeito fugiu e ainda não foi localizado.

Nenhuma postagem para exibir