Definição sobre a classificação de Ribeirão Preto no Plano SP sairá nesta sexta-feira (11)

Coletiva de imprensa confirmou casos de coronavírus em Rbeirão - foto: Gleice Lira

A avaliação definitiva sobre a classificação de Ribeirão Preto no Plano São Paulo, que avalia a reabertura gradual dos municípios paulistas, será divulgada nesta sexta-feira (11).

Segundo os critérios utilizados pelo Comitê de Contingência do Coronavírus do Estado, o número de óbitos em Ribeirão Preto foi o principal indicador responsável pela regressão da região para a fase laranja do plano de reabertura.

Para a prefeitura da cidade, rebaixar a região por conta do indicador de óbitos não seria o mais coerente. atualmente, a DRS XIII está na categoria Verde no número de leitos e na categoria amarela em relação aos novos casos e internações.

Para o atual secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, o número de óbitos aponta para um cenário de como a cidade estava há duas semanas.

“Sabemos que algumas pessoas demoram até um mês e meio para evoluir ao óbito. Acontece que no Plano São Paulo, eles pegaram os óbitos que ocorreram na última semana. Nós olhamos os óbitos desde o início dos sintomas, isso representa quando a pessoa ficou doente e não quando ela morreu. Se, por milagre, a Covid acabasse hoje, daqui a dois meses ainda teríamos mortes”, disse Scarpelini.

A justificativa utilizada pelo secretário seria o sistema de computação dos óbitos do Ministério da Saúde, o qual apresentou indisponibilidade durante uma semana, recebendo todas os óbitos “represados” em uma única data, o que teria impactado nos resultados da cidade.

Histórico

Uma primeira revisão da classificação aconteceu nesta terça-feira (8). A Secretária Estadual de Desenvolvimento Regional divulgou uma nota informando que Ribeirão Preto está na fase laranja do Plano São Paulo, precisando ficar, no mínimo, 14 dias na fase anunciada nesta sexta-feira (4).

Boletim Epidemiológico

Em Ribeirão Preto, os números apresentados no último Boletim Epidemiológico divulgado apontam, aproximadamente, 23,6 mil casos positivos na cidade desde o início da pandemia, em março.

Em relação ao número de óbitos, 629 pessoas morreram devido complicações da Covid-19.

Outras 2.074 pessoas aguardam o resultado dos exames.

Nenhuma postagem para exibir