Colaboração entre startups promove ecossistema de inovação na região de Ribeirão Preto

Estudo do Supera Parque de Inovação e Tecnologia identificou que a maioria das 230 startups que atuam na Região Metropolitana de Ribeirão Preto já trabalha em parceria com empresas para desenvolvimento de produtos, serviços ou processos

Supera Parque - Foto: Divulgação

Um mapeamento das startups que atuam na Região Metropolitana de Ribeirão Preto revela que a maioria delas já colaborou com outras empresas ou com universidades e centros de pesquisa. A informação é de um estudo do Supera Parque de Inovação e Tecnologia divulgado no último mês de dezembro e que pode ser baixado neste link. Sediado no campus da USP em Ribeirão Preto, o parque tecnológico é uma parceria entre a USP, a Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo, que tem o objetivo de integrar universidades, institutos de pesquisa, startups e empresas de base tecnológica através da troca de conhecimento e tecnologias para gerar oportunidades de negócios dentro e fora do País.

Segundo o mapeamento, 72% das startups da região já estabeleceram parceria com outras empresas. O tipo de conexão entre empresas mais citado foi a parceria para desenvolver novos produtos, serviços ou processos. As parcerias com outros tipos de organizações — como universidades, centros de pesquisas e incubadoras — são menos comuns, mas ainda estão presentes em 59% das startups. Muitas dessas empresas jovens já estabeleceram parcerias tanto com outras empresas quanto com organizações voltadas ao ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico.

A equipe responsável pela pesquisa identificou 230 startups atuando na Região Metropolitana de Ribeirão Preto e recebeu 110 respostas a um questionário distribuído para os CEOs destas empresas. Segundo o mapeamento, as startups se concentram, principalmente, nas áreas de tecnologia da informação, biotecnologia e saúde. Os mais frequentes esforços de inovação das startups mapeadas são o desenvolvimento de produtos e serviços de gestão empresarial e Inteligência Artificial. Na área de biotecnologia, que reúne 35 startups ativas, 27 são residentes do Supera Parque.

Áreas de atuação das startups

Pesquisadores identificaram as áreas de tecnologia da informação, biotecnologia e saúde como as que mais concentram startups na Região Metropolitana de Ribeirão Preto

Fonte: Supera Parque / Mapeamento do ecossistema de inovação tecnológica 2020

O estudo também identificou que, embora a maior concentração de empresas jovens de base tecnológica esteja no próprio município de Ribeirão Preto, há um número menor que opera em Jaboticabal, Brodowski, Cravinhos e Serrana. Observando as etapas de desenvolvimento das empresas, também foi possível identificar que os anos de 2018 e 2019 foram os que mais registraram a criação de startups na região.

Supera Parque é eleito um dos melhores parques tecnológicos do Brasil

O Supera foi classificado como um dos melhores parques tecnológicos do Brasil pela SciBiz USP 2020, evento que une ciência e empreendedorismo e é considerado o maior encontro de ciência e negócios da América Latina.  Ele foi realizado no último mês de novembro pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP.

O parque tecnológico também foi considerado um dos melhores agentes do ecossistema para startups do País pelo Ranking 100 Open Startups na categoria TOP 20 Ecossistema. O ranking é resultado de um processo anual que mede a atratividade das startups por meio das relações de inovação aberta registradas e validadas entre empresas e startups no ano.

O que é startup?

De acordo com a definição utilizada pela equipe do Supera Parque, startup é uma empresa nascente ou em fase inicial de desenvolvimento, cujo trabalho se baseia na pesquisa e no desenvolvimento de inovação tecnológica. Startup é condição temporária, já que as empresas categorizadas desta maneira estão em busca de aportes de capital e de um modelo de negócios escalável e reprodutível, que permitam-lhes crescer rapidamente. Segundo informações da base de dados StartupBase, o Brasil tem hoje mais de 13 mil startups.

O objetivo do mapeamento, que está em sua segunda edição, é conhecer em detalhes o ecossistema de inovação de Ribeirão Preto, que inclui startups, universidades, centros de pesquisa, incubadoras e aceleradoras, entidades empresariais, fóruns, iniciativas e associações da sociedade civil.

Perfil dos empreendedores

Empreendedores no ecossistema de inovação de Ribeirão Preto são majoritariamente homens

Fonte: Supera Parque / Mapeamento do ecossistema de inovação tecnológica 2020

Criação de startups na região

Na última década, 2018 e 2019 foram os anos com maior número de novas startups criadas na região

Fonte: Supera Parque / Mapeamento do ecossistema de inovação tecnológica 2020

Para o mapeamento, o processo de seleção foi dividido em quatros etapas: coleta de dados; critérios para seleção de atores; classificação e análise. Também foram levadas em consideração informações de agências de fomento, estudos e relatórios, bases abertas e portfólios de incubadoras.

As 230 startups e empresas foram classificadas de acordo com os seguintes critérios: ter um site ativo ou que está em portfólio de aceleradoras ou incubadoras de startups, ser de base tecnológica, produto e/ou serviço escalável, estarem localizadas em pelo menos um dos municípios da região metropolitana de Ribeirão Preto. Os dados foram registrados e consolidados em uma base de dados, por área de atuação.

Nenhuma postagem para exibir