Cemitério Bom Pastor registra 301 furtos de placas de bronze este ano em Ribeirão

O registro é feito anualmente pela administração do cemitério

Placas que foram recuperadas - Foto: Divulgação

O Cemitério Bom Pastor de Ribeirão Preto, que fica na zona Leste da cidade, registrou de janeiro a outubro deste ano 301 furtos de placas de bronze.

Na manhã desta quarta-feira (9), foi registrado o boletim de ocorrência informando o número de placas retiradas. Esse registro é feito anualmente pela administração do cemitério. 

Segundo informações, a providência da prefeitura para tentar coibir condutas de furto, roubo e vandalismo foi a contratação de vigilantes armados 24 horas por dia. O trabalho começou em janeiro deste ano, são quatro homens que fazem o trabalho, sendo dois pela manhã e dois a noite. Prezam pela segurança das pessoas que circulam pelas dependências. Não há registro de importunação aos frequentadores. 

São usuários de droga e moradores de rua que entram no local e cometem os crimes. Os banheiros também sofrem com as ações. As informações sobre os furtos chegam de três formas, pelo familiar ao visitar o túmulo, pelos funcionários que circulam e percebem algo ou pelo jardineiro do cemitério. Nos foi informado, que já foi encontrado placas enterradas próximas que possivelmente seriam levadas. 

No local não há câmeras de segurança, e por ser considerado um cemitério jardim, onde árvores e flores dominam o ambiente, a poda é realizada frequentemente para facilitar a visualização de pessoas. Há cerca de 15 dias não tem notificação nova sobre furtos.

Segundo informação de um funcionário que não quis se identificar, a situação é muito crítica. “Enfrentamos certa dificuldade para realizar o registro, pois, em algumas vezes que os homens são pegos em flagrante, são encaminhados para a audiência de custódia e liberados em seguida”, disse.

As placas que são recuperadas são recolocadas nos jazigos.