Câmara de RP aprova reprimenda à Noruega por beijo gay de Papai Noel

Proposta é de autoria de André Rodini; cinco vereadores se abstiveram e seis não votaram iniciativa

Cena de propaganda com Papai Noel gay na Noruega - Foto: Reprodução

Uma proposta do vereador André Rodini (Novo) causou polêmica na Câmara de Ribeirão Preto durante a sessão desta terça-feira (30). O parlamentar propôs uma moção de repúdio a uma propaganda da Noruega que mostrou um beijo gay do Papai Noel. A proposta acabou aprovada, em votação apertada.

Foram cinco parlamentares que votaram contra a noção de repúdio e seis favoráveis. Houve ainda cinco abstenções e seis dos vereadores presentes não votaram. Com isso, o Legislativo da cidade encaminhará uma carta com o desagravo ao governo da Noruega.

A vereadora Duda Hidalgo (PT) foi a única a utilizar a tribuna para se manifestar contrária à iniciativa. “Essa propaganda foi feita como uma homenagem ao fato de, há 50 anos, o relacionamento homoafetivo ter deixado de ser crime na Noruega”, disse Duda, contrária ao projeto.

Ela ainda classificou a proposta como “absurda”. “Sinceramente, uma noção de repúdio para ser encaminhada à Noruega é um absurdo”, disse.

Veja a propaganda:

Glaucia Berenice (DEM), que recentemente propôs uma série de projetos polêmicos, como títulos de cidadania a personagens que defenderam o uso da cloroquina como tratamento ao Covid e também à ministra Damares, votou favorável ao projeto. “Isso é uma agenda que eu venho combatendo há muitos anos. É a instrumentalização de uma agenda contra a família, contra a criança”, disse ela, que fez referência ainda ao beijo gay protagonizado pelo filho do Superman em uma HQ norte americana.

Apesar da veemente por parte de Duda, o requerimento, que pretendia encaminhar uma carta de repúdio ao governo da Noruega. Segundo Rondini, as despesas serão bancadas por ele.

A moção 

O texto apresenta toda a história do surgimento do papai noel e a figura do bom velhinho difundida no ocidente e a associação feita com o bispo nórdico São Nicolau.

Em um dos trechos, a moção de repúdio cita a possível influência que a propaganda pode ter nas crianças. “A lenda do Papai Noel é uma das primeiras lendas que remetem às boas ações ao imaginário das crianças, que deve dissociar da sexualidade”, afirma o texto do parlamentar.

Confira um trecho:

Proposta é de autoria de André Rodini

Como votaram os vereadores

Sim

Rodini (Novo), Gláucia Berenice (DEM), Brando Veiga (REP), Franco (PRTB), Bertinho Scandiuzzi (PSDB) e Maurício Vila Abranches (PSDB) 

Não

Judete Zilli (PT), França (PSB), Marcos Papa (CID), Duda Hidalgo (PT) e Ramon (Psol) 

Abstenção

Jean Coraucci (PSB), Matheus Moreno (MDB), Gasparini (PSDB), Paulo Modas (PSL) e Zucolotto (PP). 

Não votaram

Maraca (MDB, presidente), Elizeu Rocha (PP), Igor Oliveira (MDB), Isaac Antunes (PL), Linconl Fernandes (PDT) e Zerbinato (PSB).

Nenhuma postagem para exibir