Butantan lança projeto para testar eficiência do isolamento em Batatais e Taquaritinga

Iniciativa quer mapear transmissão do vírus nos municípios

Instituto Butantan - foto: Rede social

O Butantan vai iniciar, a partir deste sábado (29) o projeto Isolamento Inteligente, em Batatais, e em Taquaritinga, a partir da próxima quinta-feira (3). A iniciativa tem como objetivo mapear a transmissão local da Covid-19 por meio da testagem para detecção do novo Coronavírus, rastreamento de casos positivos e aplicação de uma estratégia de combate à pandemia a partir do isolamento de quem estiver com diagnóstico confirmado da doença.

Para isso, o Instituto vai fornecer aos municípios testes RT-qPCR e testes rápidos de antígeno que serão aplicados nas Unidades Básicas de Saúde, respectivamente, nos pacientes sintomáticos e nos pacientes assintomáticos que tiveram contato com pessoas com diagnóstico confirmado. As informações coletadas pelas prefeituras serão integradas à plataforma Tainá/Global Health Monitor, contribuindo para mapear a transmissão do vírus nos municípios.

Além disso, o Butantan vai realizar um inquérito domiciliar em cerca de 2 mil residências. Cada município será dividido em 11 regiões, denominadas clusters. Em cada cluster, haverá o sorteio de 32 residências que serão visitadas por dois agentes de saúde. Todos os moradores, sem limite de idade, poderão realizar o teste rápido de antígeno para detectar a presença do  Coronavírus. A cada 15 dias, um novo sorteio será realizado e novas casas serão selecionadas em cada cluster, em uma rotina que se repetirá por três meses.

“Com o isolamento inteligente será possível manter as pessoas infectadas em suas residências e monitorar os contactantes em tempo real. Essa medida, aliada à vacinação, pode contribuir para que gradativamente os municípios possam manter suas atividades econômicas e, ao mesmo tempo, conter a transmissão do vírus”, afirma o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

As informações dos participantes do projeto serão anônimas e mantidas em sigilo e vão compor um banco de dados capaz de auxiliar políticas públicas e estratégias locais para o isolamento eficiente, evitando alta nos casos e a necessidade da adoção de medidas restritivas mais duras.

Nenhuma postagem para exibir