Bosque Fábio Barreto reabre ao público após quase dois meses

Aberto até às 16h30, Bosque é opção para visitação, porém com medidas restritivas

Entrada principal do Bosque Fábio Barreto - foto: Rede social

O Bosque Municipal Dr. Fábio Barreto reabriu suas portas para visitação, nesta quarta-feira (5), após quase dois meses de suspensão das atividades de visitação por ocasião do protocolo de segurança sanitária do Plano São Paulo.

Toda sua extensão ao ar livre está aberta ao público. É possível caminhar pelas ruas e passarelas do Bosque, inclusive o Jardim Japonês, contemplando toda a beleza ecológica, como as árvores centenárias e todo o bioma de Mata Atlântica, característico do local.

Desta forma, os visitantes podem ver os animais e pássaros em seus recintos. Atrações como Renan, o urso de óculos, antas, quatis, onças, elefante, jacarés, cisnes, Recanto das Aves, Praça das Aves, entre outros, estão com a visitação garantida.

Para a reabertura, optou-se por suspender a visitação dentro do Aquário e do Terrário, por serem ambientes fechados.

Cabe lembrar que existem Estações de Educação Ambiental alocadas em pontos estratégicos no interior do Bosque para orientar os visitantes quanto aos protocolos de segurança sanitária e sobre a fauna e a flora presentes no complexo.

Protocolos de segurança sanitária adotados para a reabertura:

⦁    Abertura para visitação com horário reduzido, das 9h às 16h30, de quarta a sexta-feira. Historicamente são os dias com menor visitação;

⦁    Fechamento aos sábados, domingos e feriados, pois são dias com histórico de aglomeração;

⦁    Fechamento às segundas e terças-feiras para manutenção;

⦁    Fechamento dos prédios do Aquário e Terrário por serem setores que não estão ao ar livre;

⦁    Uso obrigatório de máscara facial na entrada e nas dependências do Bosque;

⦁    Distribuição de dispensador de álcool em gel pela área de circulação do Bosque Zoológico;

⦁    Inutilização dos bebedouros públicos no interior do Bosque;

⦁    Higienização frequente dos sanitários;

⦁    Demarcação no piso em frente aos recintos para que haja o distanciamento social entre os visitantes;

⦁    Estações de Educação Ambiental alocadas na entrada (recepção) e no interior do Bosque para orientar os visitantes sobre as regras, evitar aglomeração e promover a educação ambiental. 

Nenhuma postagem para exibir