Após zona vermelha de ‘mentirinha’, Ribeirão retorna à fase amarela

Feriado de Natal teve comércio e bares abertos contra a lei estadual; região volta à fase amarela por três dias

Foto ilustrativa do calçadão de Ribeirão Preto após a reabertura do comércio - Foto: Gleice Lira
Continua depois da publicidade

Depois de três dias na zona vermelha, onde, teoricamente, o funcionamento das atividades não essenciais estaria restrito, Ribeirão Preto volta, nesta segunda-feira (28), à zona amarela do Plano São Paulo. A cidade permanece no amarelo até quinta-feira (31).

Podem funcionar bares, restaurantes, comércio, shoppings, academias, salões de beleza, parques públicos e similares. 

Apesar da zona vermelha, decretada pelo governo estadual para vigorar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro, houve abertura de lojas na região central e nos bairros. Bares e restaurantes também funcionaram normalmente, assim como alguns clubes da cidade.

Exemplo

A comerciante Elisabete Lopes, 44, foi uma das que não respeito a determinação. “Meus boletos estão vencendo e abri minha salgaderia todos os dias, inclusive no dia de Natal”, conta. Ela relata, ainda, que não teve qualquer problema com a fiscalização. “Por aqui, ninguém apareceu’”, disse.

A medida de quarentena mais severa será aplicada novamente no feriadão de Ano-Novo, nos dias 1°, 2 e 3 de janeiro. A intenção do governo estadual é impedir o aumento de casos do novo coronavírus.

Confira o que pode abrir

ACADEMIAS
Ocupação máxima limitada a 30% da capacidade do local
Horário reduzido (12 horas)
Agendamento prévio com hora marcada 
Permissão apenas de aulas e práticas individuais, mantendo-se as aulas e práticas em grupo suspensas
Adoção dos protocolos geral e setorial específico 

BARES E RESTAURANTES 
Somente ao ar livre ou em áreas arejadas
Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local 
Horário reduzido (12 horas por dia)
Restaurantes abrem até as 22h, mas suspendem a venda de bebidas alcoólicas às 20h 
Bares podem funcionar até as 20h
Adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos 
 
COMÉRCIO 
Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local
Horário reduzido (12 horas)
Adoção dos protocolos geral e setorial específico

PARQUES PÚBLICOS 
Das 6h às 21h, todos os dias

SERVIÇOS
Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local
Horário reduzido (12 horas) 
Adoção dos protocolos geral e setorial específico 
 
SHOPPINGS 
Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local
Horário reduzido (12 horas por dia)
Praças de alimentação (ao ar livre ou em áreas arejadas)
Adoção dos protocolos geral e setorial específico

Nenhuma postagem para exibir