Após período de experiência, HC aprova “funcionários” e cachorros ganham crachás em Ribeirão

Animais foram utilizados no hospital desde agosto de 2019 e agora foram integrados oficialmente à equipe do Hospital

Dante durante primeira visita feita no HC - Foto: Divulgação

O Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto anunciou, em suas redes sociais, a contratação de novos funcionários muito especiais. Tratam-se de Dante, Lili, Francisco e Joy, cachorros do Programa de Atividade Assistida por Animais no Centro de Terapia Intensiva da instituição (CTI).

“Dante, Francisco, Lili e Joy já passaram pelo período de experiencia. Hoje, eles receberam seus crachás e estão prontos para continuar levando alegria e esperança aos pacientes do HC”, escreveu o hospital, em suas redes sociais.

A ideia surgiu em 2018 e foi implementada em 2019, após a médica intensivista doutora Maria Auxiliadora Martins ter tido contato com um projeto semelhante na Mayo Clinic nos Estados Unidos, onde realizou o seu pós-doutorado por um ano.

Dante com novo crachá do HC – Foto: Divulgação

Em janeiro de 2019,, um paciente recebeu a visita de sua cachorrinha de estimação, através de uma força tarefa montada pela equipe do CTI, que retirou o paciente da unidade e o levou para a praça para receber seu animalzinho. O sucesso da experiência motivou a equipe a avançar com o projeto, utilizando animais treinados para essa finalidade.

Depois dessa visita, a equipe do HC resolveu apostar no bem que os animais podem causar aos pacientes. Dante, um Golden Retrieve, foi o primeiro escolhido para conduzir o processo. A primeira visita do tipo ocorreu em agosto. 

Agora, os quatro cachorros já treinados foram aprovados e vão fazer parte do projeto, que será permanente. Eles ganharam crachás e irão continuar a fazer a alegria dos pacientes e acompanhantes.

Histórico

Pug também está entre os contratados – Foto: Divulgação

As visitas dos animais obedecem a uma série de exigências da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Os animais passam por uma série de cuidados diferenciados, higiene severa com checagem nos dentes, nas patas, monitoramento veterinário e vacinas em dia.

Além disso, os cachorros passam por um trabalho de ambientação antes de iniciar as visitas ao paciente. Um mês antes, Dante, o primeiro a ser utilizado, já começou a ser trabalhado por profissionais de adestramento e também já esteve no Hospital para fazer o reconhecimento do ambiente.

A técnica

A atividade assistida por animais (AAA) é uma técnica relativamente nova no Brasil, porém muito comum nos Estados Unidos e Europa. O objetivo da atividade é inserir o animal na vida de pacientes em diversos tratamentos.

Lili completa o time de contratados – Foto: Divulgação

A doutora Auxiliadora explica que “já existem vários trabalhos científicos que comprovam os benefícios da terapia assistida por animais. Os pacientes têm uma evolução melhor depois que tê m contato com os cachorros, eles ficam mais calmos, se sentem acolhidos e confortados”, esclarece.

A lei que autoriza a entrada de animais de estimação em hospitais públicos para visitas a pacientes internados em Ribeirão foi sancionada em fevereiro de 2018.

Confira mais imagens

Nenhuma postagem para exibir