Após denúncia, IPEM fiscaliza posto de combustível em Ribeirão Preto

Consumidores abastecendo e recebendo a quantidade menor do que pagavam

Imagens de uma operação em um posto na cidade de Ribeirão Preto

Após uma denúncia, o IPEM (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo) fiscalizou um posto de combustível em Ribeirão e foram detectadas infrações contra o consumidor e produtos fora da especificação por parte da ANP (Agência Nacional do Petróleo). O Instituto informou que os consumidores estavam abastecendo e recebendo a quantidade menor do que pagavam.

Assim, em virtude dessa irregularidade, sete bombas ficaram interditadas e o posto foi autuado, tendo o prazo de dez dias para fazer sua defesa, podendo pagar uma multa, variando de uma advertência até um milhão e meio de reais.

“A fiscalização em conjunto visa a garantir que o consumidor receba um produto com qualidade e a quantidade corretos. Em uma das bombas encontradas em um posto de Ribeirão, foi observada uma perda 110 ml a cada 20 litros, o que, nesse caso, o consumidor levou grande prejuízo”, afirma o diretor regional do IPEM, Luiz Eduardo Galdeano.

O consumidor que for prejudicado com o abastecimento pode tomar algumas providências. Segundo Miguel Camacho, especialista em regulação da ANP, aconselha que os consumidores sempre peçam o cupom fiscal.

” Infelizmente não se tem muito o que fazer. O consumidor pode procurar a justiça para tentar ganhar algum tipo de ressarcimento”, explica Miguel.

A operação está tentando retirar os postos que causam problemas aos consumidores. Até o momento foi fiscalizado apenas um posto. A fiscalização se estenderá durante a semana e ocorrerá também pela região de Ribeirão Preto.

Nenhuma postagem para exibir