Ampliação do Supera Parque de Ribeirão recebe quase R$1 milhão em investimentos

Os recursos foram aprovados no Edital de Apoio a Arranjos Produtivos Locais (APL) e Polos de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.  

Supera Parque - Foto: Divulgação

Ribeirão Preto vai receber quase um milhão para a ampliação do Labo­ratório de Óptica do Centro de Tecnologia do Supera Parque, no campus da Universidade de São Paulo (USP). Cerca de R$448.178,85 foram disponibilizados pelo Governo de São Paulo já nesta quarta-feira (28), em anúncio feito pela secretária de Desenvolvimento Econômi­co, Ciência e Tecnologia do Es­tado de São Paulo, Patrícia Hel­len, ao prefeito Duarte Nogueira (PSDB).

A Fundação Instituto Polo Avançado da Saúde (Fipase), gestora do Supera Parque, vai investir ainda contrapartida de R$ 517.725,66, totalizando R$ 965.904,51. Os recursos foram aprovados no Edital de Apoio a Arranjos Produtivos Locais (APL) e Polos de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.  

O valor repassado pelo Estado será  utili­zado para a compra de equipa­mentos laboratoriais. O sistema a ser adquirido inclui o equipamento espectroradi­ômetro, ferramenta de alinha­mento óptico, osciloscópio e software de análise, o que per­mitirá avaliações de todos os riscos ópticos à saúde humana, incluindo radiações ultravioleta e infravermelha.

Érico Morelli, coordenador do Centro  de Tecnologia, explica que o laboratório de óptica já realiza ensaios ópticos de caracterização de espectro e de avaliação de conformidade.

“Esses ensaios são aplicáveis a equipamentos a laser para cirurgias e a algumas fontes luminosas. Porém, com os equipamentos atuais, a capacidade de avaliação do espectro óptico é limitada à faixa de 250 a 1045 nanômetros (nm), que é a unidade de medida de luz”, esclarece.

Segundo Morelli, com o novo sistema e a ampliação do laboratório de óptica, o Centro de Tecnologia será capaz de avaliar a faixa que vai de 200 a 3000 nm. “Em termos práticos, o laboratório conseguirá agora fazer avaliações de todos os riscos ópticos à saúde humana, incluindo radiações ultravioleta (UV-C) e infravermelhas (IR-A e IR-B)”.

Visibilidade

Para Sandro Scarpelini, presidente do Supera Parque, a ampliação do CT é um passo importante para o APL da Saúde de Ribeirão Preto. “O laboratório contribui para a competitividade das empresas e reforça a região como referência em produtos, tecnologia e serviços de saúde. Nosso objetivo é a ampliação do escopo de atuação do Centro de Tecnologia visando aumentar o número de normas técnicas atendidas e de ensaios realizados”, diz.

A assinatura dos convênios do edital de apoio aos APLs de São Paulo foi realizada na quarta-feira, 28/04, em uma cerimônia virtual, que contou com a participação da Secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen, e do Prefeito Municipal de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira.

Supera Parque

 O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, gerido pela Fipase, é resultado de uma parceria entre Universidade de São Paulo (USP), Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Instalado no Campus da USP local, o Parque abriga a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia, a associação do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde, o Polo Industrial de Software (PISO), além do Supera Centro de Negócios. Ao todo, são 71 empresas instaladas no Parque, sendo: 53 delas no Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; e 18 empreendimentos no Centro de Negócios. O Parque Tecnológico está em expansão com a urbanização de lotes para instalação de empresas e a implantação do Container Park, um novo complexo empresarial.

Nenhuma postagem para exibir