Amor de Genro: Diretor do HC-UE é acusado de furar fila para sogra

A sogra teria saído do hospital particular para ocupar leito no hospital público.

Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas - Foto: Lúcio Mendes

Letícia Depiro

Diretor da unidade de emergência do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Carlos Miranda, teria benefíciado a sogra, em uma cirugia para retirada da vísicula, no SUS. A informação foi veiculada pela TV Record.

A denúncia foi feita pelo advogado de uma paciente, que esperou durante 8 horas por um leito na unidade. “O mesmo diretor que negou o acesso à Dona Olga e determinou o fechamento físico da unidade dias atrás, esse mesmo diretor teria realizado um ato cirurgico na sogra dele.” disse.

Segundo a reportagem, Miranda teria alegado superlotação, dias depois da entrada da sogra no hospital no dia 07 de março e no mês seguinte, o fechamento da unidade foi determinado. No entanto, horas depois, a juíza Lucilene Aparecida Canella de Melo proibiu a ação.

Em declaração, o médico responsável pelo serviço afirma que o nome da sogra do diretor não constava no registro. Mas o caso será investigado em processo pelo Ministério Público

Nenhuma postagem para exibir