9 de Julho será restaurada. Prefeitura abriu licitação.

Corredores Norte-Sul (trecho 4) e da avenida Nove de Julho receberão investimentos que superam os R$ 38,7 milhões

A prefeitura de Ribeirão Preto abriu duas licitações nesta terça-feira, dia 10 de maio, para contração de empresa especializada na implantação dos Corredores de Ônibus Norte-Sul (trecho 4) e da avenida Nove de Julho.

O investimento inicial previsto é de R$ 20.705.938,78 e R$ 18.012.972,43, respectivamente, totalizando R$ 38.718.911,20. Ambas as obras possuem o prazo de execução de 12 meses, contado a partir da emissão da Ordem de Serviço.

De acordo com o prefeito Duarte Nogueira, a Prefeitura trabalha para garantir a ligação de um ponto ao outro da cidade com o objetivo de facilitar o deslocamento das pessoas, diminuindo o tempo no trânsito e, assim, garantir uma melhoria significativa na qualidade de vida.

“Vamos iniciar nossa tão esperada recuperação da avenida Nove de Julho e o último trecho do Corredor de Ônibus Norte-Sul para dar sequência ao programa Ribeirão Mobilidade. É mais emprego, investimento, desenvolvimento e uma cidade com mais qualidade de vida”, disse Duarte Nogueira.

O prazo limite para entrega dos envelopes com as propostas do Corredor de Ônibus da avenida Nove de Julho é até às 8h45 do dia 14 de junho e a abertura dos envelopes acontece no mesmo dia, às 9h. As propostas do Corredor de Ônibus Norte-Sul (trecho 4) devem ser entregues até às 8h45 do dia 15 de junho e abertura dos envelopes às 9h.

Corredor de Ônibus da avenida Nove de Julho

Um dos cartões postais mais charmosos de Ribeirão Preto, a avenida Nove de Julho, será restaurada entre a rua Amador Bueno e a avenida Independência.

Será recuperado todo o pavimento, com a retirada e preservação dos paralelepípedos para implantação da base, com reforço em concreto, como é realizado nas obras dos corredores de ônibus. O diferencial está na implantação da base de areia e realocação dos paralelepípedos no lugar do asfalto. Esse trabalho permite manter a qualidade do pavimento por mais tempo de uso.

Todo o canteiro central será restaurado, preservando os mosaicos de pedras portuguesas e as árvores, que não serão retiradas. Com a obra, será possível implantar acessibilidade nos cruzamentos e retornos da avenida, com rampas de acesso para cadeirantes, piso tátil direcional e de alerta indicando os pontos de espera e de travessia.

Outra importante intervenção que faz parte da obra de restauro da avenida Nove de Julho é a implantação de duas galerias de águas pluviais de grande porte, com todo o atual sistema de drenagem da avenida refeito e melhorado. O escoamento das galerias será pelas ruas São José e Marcondes Salgado até o córrego Retiro Saudoso, na avenida Francisco Junqueira. Este escoamento será importante também para auxiliar parte da drenagem das águas pluviais do centro.

Corredores de Ônibus Norte-Sul (trecho 4)

Dividido em quatro trechos, o Corredor de Ônibus Norte-Sul será o maior em extensão de Ribeirão Preto, com cerca de 20 quilômetros, passando pelas principais avenidas da cidade. O trecho 4 compreende as avenidas Independência, Ligia Latuf Salomão, Braz Olaia Acosta e Cel. Fernando Ferreira Leite.

A avenida Independência, próximo à rua José Curvelo da Silva Júnior até o cruzamento com a avenida Ligia Latuf Salomão, receberá obras de duplicação, assim como é no restante da avenida.

As paradas de ônibus estarão localizadas nos canteiros centrais, a cada 500 metros, com faixa de rolamento exclusiva para os ônibus, seguindo o modelo das grandes avenidas das capitais.

Em toda a extensão do corredor de ônibus serão realizadas melhorias para garantir acessibilidade aos pedestres, principalmente àqueles com dificuldades de mobilidade, e sinalização eletrônica inteligente, que detecta a presença do ônibus e abre para garantir a fluidez do trânsito.

As esquinas contarão com rampas de acesso para cadeirantes, com piso tátil direcional e de alerta, indicando os pontos de espera e de travessia. Por fim, será feito um recapeamento reforçado nas faixas preferenciais para garantir maior tempo de uso e menor risco de danos devido ao peso dos veículos, além do piso de concreto nas paradas de ônibus.

Nenhuma postagem para exibir