Trava da montanha-russa quebra enquanto brinquedo funcionava

O acidente aconteceu neste sábado (11); não é a primeira vez que o parque apresenta problemas de segurança

O acidente aconteceu neste sábado (11); não é a primeira vez que o parque apresenta problemas de segurança - Foto: Redes Sociais

A trava de segurança da montanha-russa “Montezum” do parque Hopi-Hari quebrou nas mãos de um homem que estava no brinquedo. A situação aconteceu no final da tarde do último sábado (11) no parque localizado em Vinhedo, interior de São Paulo.

O carrinho estava na primeira subida quando parou após um dos visitantes que estava no brinquedo levantar os braços em sinal de “x”, sinal orientado pelos funcionários para parada imediata de qualquer brinquedo do parque, então um outro passageiro levanta a peça que se soltou, e se tratava da trava responsável por segurar as pessoas no assento. Os funcionários do brinquedo utilizaram uma escada lateral para prestar o suporte necessário.

Segundo a organização do parque, eles irão entrar em contato com a empresa responsável pela fabricação da peça, uma vez que, era a trava original. A montanha é a principal atração do parque, ela é feita inteiramente de madeira e a subida inicial, onde aconteceu o fato, chega a cerca de 43 metros de altura, na descida subsequente o “carrinho” pode chegar até 103 km/h.

Um vídeo gravado por uma pessoa que estava no parque mostra o momento em que o brinquedo para e o rapaz levanta a trava de segurança. Confira:

Em nota, o parque explicou que existem outros adereços que são capazes de garantir a segurança dos visitantes que estiverem no brinquedo, além de ressaltar que o protocolo foi seguido antes da liberação do brinquedo e depois que houve a parada.

Não é a primeira vez

Brinquedo conhecido como La Tour Eiffel – Foto: Divulgação

No ano de 2012 uma adolescente de 14 anos caiu do brinquedo conhecido como La Tour Eiffel, após a atração apresentar falhas de segurança. A jovem chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos causados pela queda.

O brinquedo possui cerca de 69 metros de altura, altura que que equivale a um prédio de 23 andares, com bancos que sobem até o topo, uma vez lá em cima os visitantes ficam parados por menos de cinco segundos e então caem em uma velocidade de 94 km/h. A adolescente estava em um dos assentos, que de acordo com o parque estava quebrado, e durante a queda a trava de segurança se soltou e ela acabou caindo.

Após o acidente fatal a atração passou por diversas vistorias e agora está com a reabertura prevista para este mês, depois de nove anos. A assessoria do parque explicou que a atração passaria por mudanças e já teria um novo nome, “Le Voyage”.

Nenhuma postagem para exibir