Suzane von Richthofen deixa presídio de Tremembé para ‘saidinha’ temporária

Além dela, presas como Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga também ganharam o benefício

Foto: Reprodução TV Vanguarda

Suzane Von Richthofen, condenada por assassinar os próprios pais em 2002,  recebeu o benefício da “saidinha” temporária e deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, na cidade de Tremembé, no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira (18). 

Além de Suzane, também ganharam o direito à saída temporária presas como Anna Carolina Jatobá, condenada no caso Isabella Nardoni, e Elize Matsunaga, condenada por matar e esquartejar o marido Marcos Matsunaga. 

O benefício da saída temporária, conhecido como “saidinha”, é dado a presos que possuem bom comportamento e que estão em regime semiaberto. Essa foi a primeira vez neste ano em que os presos puderam sair das penitenciárias de São Paulo, a medida era para ter sido concedida no feriado de páscoa, mas precisou ser adiada por conta da pandemia do novo Coronavírus. 

Saidinha

Suzane deixou a penitenciária feminina, por volta das 8h25 da manhã desta terça-feira. Com máscara de proteção contra a Covid-19, ela se encontrou com uma mulher que a esperava na saída da Unidade e chegou a correr para sair do local. 

A detenta deve retornar ao presídio no próximo dia 24. 

Nenhuma postagem para exibir