Sobe para seis o número de mortos na tragédia em Capitólio

Além das mortes foi confirmado que 20 vítimas estão desaparecidas

Momento em que a tragédia acontece - Foto: Redes Sociais

O Corpo de Bombeiros confirmou agora no final da tarde seis vítimas fatais da tragédia nos Canyons de Furnas. O deslizamento aconteceu por volta de meio-dia deste sábado (8) em Capitólio, Minas Gerais.

Até o momento foram contabilizadas 20 pessoas desaparecidas. Das vítimas encontradas, 23 foram atendidas na Santa Casa de Capitólio e já foram liberadas, duas foram encaminhadas com fratura exposta para a Santa Casa de Piuí, outras três foram levadas para a Santa Casa de Passos, mas não existem informações sobre o estado de saúde e duas estão na Santa Casa de João da Barra com ferimentos leves.

Pedro Aihara, tenente e porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, confirmou que a queda do paredão foi em decorrência de uma cabeça d’água. As buscas contam com cerca de 40 militares do Corpo de Bombeiros, a Marinha do Brasil, mergulhadores treinados, equipes de Passos e Piumhi e uma aeronave para levar alguma vítima grave até a capital, caso necessário.

A tragédia

Algumas pedras nos Canyons de Furnas caíram de um altura de 5 metros e atingiram barcos que estavam no local no final da manhã deste sábado (8) em Capitólio, Minas Gerais.

Três embarcações foram atingidas inicialmente, duas afundaram. Vídeos gravados por meio de um aparelho celular registram o momento de tensão em que o paredão atinge a água, no vídeo é possível ver diversas embarcações no local e a onda causada pelo impacto entre a rocha e a água avançando em direção aos demais barcos.

Confira:

Segundo uma testemunha, o paredão que desabou possuía pequenas rachaduras, o que fez com que outras pedras menores também desabarem. Ainda de acordo com a testemunha, a onda criada pela rocha fez com que as pedras menores que também caíram voassem para todos os lados.

Nenhuma postagem para exibir