Rússia concede direito de residência permanente a homem que vazou arquivos secretos dos EUA

Edward Snowden denunciou espionagem; anúncio foi feito pelo advogado do ex-agente secreto

Edward Snowden pediu asilo á Ruússia - Foto: Agência Brasil

A Rússia concedeu direitos de residência permanente ao norte-americano Edward Snowden, um passo para uma cidadania russa, se ele desejá-la. Snowden, de 37 anos, fugiu dos Estados Unidos e recebeu asilo na Rússia. Em 2013, ele vazou arquivos secretos que revelavam enormes operações de vigilância doméstica e internacional da Agência de Segurança Nacional norte-americana quando prestava serviços à entidade.

Há anos as autoridades dos EUA querem que Snowden volte para o país para enfrentar um julgamento criminal referente às acusações de espionagem apresentadas ainda em 2013.

“Seu visto de residência (russo) estava vencendo e pedimos para renová-lo”, disse Anatoly Kucherena, seu advogado russo, à Reuters. Ele disse que a pandemia de coronavírus tornou o processo mais demorado do que o normal. “Apresentamos os documentos em abril, e ele recebeu direitos de residência permanente (nesta quinta-feira)”.

Notícias

Separadamente, Kucherena disse à agência de notícias Tass que Snowden não está cogitando pedir um passaporte russo no momento. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em agosto que estava cogitando um indulto para Snowden.

Snowden leva uma vida discreta na Rússia. Ele elogiou as belezas naturais do país e a receptividade do povo, mas usa as redes sociais para criticar políticas de governo ocasionalmente.

Nenhuma postagem para exibir