Polícia do Paraná fecha rinha que servia carne de cachorro para apostadores em SP

Cachorros foram resgatados pelas autoridades; eventos eram realizados pelo whatsapp

Cachorro retirado de rinha em Mairiporã - Foto: Divulgação/Polícia Civil PR
Continua depois da publicidade

A Polícia Civil do Paraná resgatou, em Mairiporã, estado de São Paulo, 19 cachorros que eram utilizados para participação de rinhas. Os animais, da raça pitibull, eram incentivados a lutar entre si e foram encontrados com diversos ferimentos.

Entre os envolvidos na rinha estão veterinários, médicos, um policial militar e cinco estrangeiros.

Quarenta pessoas foram detidas na noite de sábado (14) e levadas para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, em São Paulo. A rinha era combinada em um grupo no aplicativo de WhatsApp. 

De acordo com os agentes, um dos cachorros não sobreviveu em uma das lutas e foi servido como churrasco para os participantes.

Rinhas

As investigações começaram em Curitiba e em São José dos Pinhais com um treinador de pitbulls. Os presos vão responder por associação criminosa e maus-tratos contra animais, com agravante de morte, e por jogos de azar. 

Os cães que sobreviveram receberão atendimento veterinário e devem ser castrados e passarem por adestramento. Eles devem ir para adoção.

Nenhuma postagem para exibir