Pesquisadores da UFSCar e Unesp revelam os riscos da Covid-19 em pessoas obesas

Foram avaliados 109 voluntários através de coleta de sangue para observar as funções endotelial

Pesquisa realizada pelas universidades UFSCar e Unesp apoiada pela FAPESP concluiu que a obesidade é um dos fatores de risco para o desenvolvimento de disfunção endotelial em pacientes que contraíram Covid-19, condição em que os vasos sanguíneos perdem a capacidade de contrair e relaxar adequadamente. Foram avaliados 109 pacientes.

Os voluntários eram de ambos os sexos, com idade média de 51 anos, e estavam internados no Hospital Estadual de Bauru e na Santa Casa de São Carlos. Os fatores avaliados foram: obesidade com 62% de risco, seguida por hipertensão, 47%, e diabetes 17%. Durante a pesquisa foram retiradas amostras sanguíneas dos voluntários na admissão dos pacientes e a função endotelial foi observada depois de 72 horas.

Quando essa função apresenta algum tipo de disfunção ocorre o aumento do risco de eventos como infarto, trombose e acidente vascular cerebral (AVC).