Nova variante apresenta material presente em vírus de resfriado comum

Apesar das pesquisas ainda não se sabe se essa versão é mais infecciosa ou letal

As mortes foram confirmadas através do boletim epidemiológico - Foto: CDC no Pexels

Pesquisadores afirmam que existe uma possibilidade da nova variante do vírus causador da Covid-19, ômicron, ter coletado material genético de algum vírus causador da gripe comum. Os sequenciamentos genéticos realizados apontam que nenhuma das variantes anteriores possuem essa variação, que está presente em vírus causadores de resfriado comum.

Além da presença desse material em outros vírus ele está no genoma humano, os cientistas explicam que essa adaptação faz com que o vírus pareça mais humano e consiga enganar o sistema imunológico humano. Com essa informação, os cientistas acreditam que a nova variante é mais transmissível e pode causar apenas sintomas leves ou ser assintomática.

No entanto, não existem estudos suficientes para afirmar o grau infeccioso da ômicron ou se essa versão é capaz de agravar a doença. As pesquisas realizadas até o momento mostraram que as células pulmonares e as presentes no sistema gastrointestinal podem abrigar o Sars-CoV-2 e o vírus do resfriado comum ao mesmo tempo, o que pode ter facilitado a mutação.

O processo de mutação acontece quase que como uma fecundação, quando dois vírus diferentes se encontram em uma mesma célula hospedeira e interagem eles podem fazer cópias de si mesmos, e depois acabam gerando novas cópias que possuem algum material genético de ambos.

Nenhuma postagem para exibir