Mais de mil militares da FAB não se vacinaram

A decisão vai contra o orientado por diversos Órgãos de Saúde

Foto: Agência Brasil

Segundo dados obtidos através da Lei de Acesso à Informação, 1.880 militares da Força Aérea Brasileira (FAB) recusaram a vacinação contra a Covid-19. O número representa cerca de 3%.

A decisão deles vai contra o orientado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e outras instituições de saúde. Todos afirmam terem assinado um termo de responsabilidade diante a escolha.

No entanto, vale ressaltar que os números compreendem apenas aqueles militares que informaram os superiores da decisão de não se vacinarem. Vacinar-se era uma exigência das Forças Armadas.

Nenhuma postagem para exibir