João Dória registra Boletim de Ocorrência após ser ameaçado de morte

Tucano criticou o pronunciamento do presidente em uma reunião com governadores do sudeste junto com Bolsonaro antes de receber ameaças de morte em seu telefone pessoal

Governador de São Paulo, João Doria. Foto: Valter Campanato

João Dória (PSDB), atual governador do estado de São Paulo, registrou um Boletim de Ocorrência na noite da última quinta-feira (26) após sofrer ameaças de morte em seu telefone pessoal, além de ser ameaçado em uma rede social. As mensagens também falavam em invasão à residência do governador, local onde o mesmo mora com a família. O local foi cercado pela PM na madrugada do acontecido.

Tudo isso ocorreu um dia após Dória discordar do pronunciamento feito pelo presidente em rede nacional sobre as medidas adotadas pelo governo para o combate ao coronavírus.

Segundo a equipe do tucano, há indícios de que os ataques teriam sido articulados pelo “gabinete do ódio”, que tem como líder o filho do presidente, Carlos Bolsonaro.

Bolsonaro acusou Dória de estar utilizando o tema como palanque eleitoral para a próxima eleição presidencial, já que o mesmo manifestou diversas vezes seu desejo de ser presidente da república. “Subiu à sua cabeça a possibilidade de ser presidente da República. Não tem responsabilidade. Não tem altura para criticar o governo federal, que fez completamente diferente o que outros fizeram no passado. Vossa excelência não é exemplo para ninguém”, declarou Bolsonaro.

A Polícia Civil irá investigar as ameaças contra o governador. 

Nenhuma postagem para exibir