Elevador cai e mata jogador de futebol, pais e tia em Santos

Eric Miguel, 19, atuou como zagueiro da equipe profissional de base do Oeste FC

Vítimas da queda do elevador em Santos - Foto: Redes Sociais

Foram enterrados, na manhã desta quarta-feira (1) os corpos de Eric Miguel, 19, jogador de futebol do Oeste, bem como dos pais dele e de uma tia que foram vitimadas na queda de um elevador no  Edifício Tiffany, em Santos, na noite de segunda-feira (30).

Eric Miguel morreu junto com os pais, Lucineide de Souza Goes e Edilson Donizete, e a tia, Jucelina Santos. Eles estavam no elevador de serviço do prédio, indo para o apartamento de Jucelina, que era esposa de um militar da Capitania dos Portos do Estado de São Paulo (CPSP), quando o equipamento apresentou problemas e despencou até o térreo, matando todos os ocupantes.

Segundo familiares, o velório de Jucelina Santos, tia do jogador, aconteceu às 8h, em Guarujá, seguido do sepultamento. Já Eric, Lucineide e Edilson Donizete foram sepultados a partir das 11h, no Cemitério da Saudade, na cidade de Santo André.

O clube no qual Eric atuou como zagueiro, o Oeste, lamentou a morte do jogador nas redes sociais.

“O Oeste FC, através de sua diretoria, comissão técnica e funcionários, manifesta o seu mais profundo pesar pelo falecimento do ex-atleta da base, Eric Miguel, decorrente do trágico acidente com a queda do elevador na Rua Guararapes, no bairro Vila Belmiro, Santos, na noite desta segunda-feira, 30/12”, manifesta a divulgação do clube.

Acidente

O elevador despencou do 9º andar de um prédio localizado no bairro Vila Belmiro, em Santos, na noite de segunda-feira (30).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, quatro pessoas da mesma família morreram. As vítimas são a esposa e familiares de um militar da Marinha que trabalha no Porto de Santos.

A Marinha lamentou o ocorrido e afirmou estar dando todo o suporte às famílias.

As causas do acidente estão sendo apuradas pelas autoridades, junto com a empresa que realiza a manutenção dos elevadores de serviço e social do Edifício Tiffany.

Um representante da Marinha, durante entrevista na madrugada de terça-feira (31), disse que a manutenção do elevador estava em dia, com tudo regularizado, sendo que a última vistoria ocorreu no dia 23 de dezembro.