Depósito de bebidas impede acesso de clientes trajando camisa de times e chinelo

O anúncio foi feito, nesta terça-feira (17), por Gisele Bento, em uma série de vídeos, publicados nas redes sociais do estabelecimento

Um depósito de bebidas de Guariba decidiu restringir o acesso de pessoas usando camisetas de times, bermudas, que não sejam jeans, e chinelos. O anúncio foi feito, nesta terça-feira (17), por Gisele Bento, em uma série de vídeos, publicados nas redes sociais do estabelecimento.

Nas imagens, a mulher faz o anúncio e justifica a medida como voltada para o bem estar dos clientes. Além disso, afirma que muitas pessoas entraram em contato dizendo que a exigência de traje tratava-se preconceito.

“Hoje em dia qualquer um tem um short jeans, uma camiseta e um tênis. Se ele não tiver isso, ele não vai ter dinheiro para tomar uma cerveja, não é pessoal?”, diz a mulher.

Apesar de determinar o qual a vestimenta ideal para que o local seja frequentado, em um vídeo que circula as redes sociais, Bento aparece trazendo pedidos a uma mesa sem máscaras.

Vale lembrar que, no estado de São Paulo, está em vigor, bem como no Brasil, a obrigatoriedade do uso de máscaras. A medida é válida principalmente para espaço em que há aglomeração de pessoas.

A medida ao ser descumprida pode gerar multa de até R$ 5 mil reais.

Análise

Segundo o advogado Daniel Rondi, a prática é totalmente questionável e pode gerar punição caso alguém se sinta ofendido com a medida. Contudo, salienta que é uma questão subjetiva e que a lei veda qualquer prática discriminatória.

“Pode ser questionado na justiça. Porém acredito que a simples exigência de trajes para o acesso não significa a materialização da infração, é preciso que alguém se sinta ofendido com a medida e assim haverá a possibilidade de punição”, afirma o advogado.