Criança mata mãe com tiro na cabeça durante videoconferência

Acidente ocorreu após filho pequeno da vítima encontrar arma escondida em casa, na última quarta-feira (11), nos EUA; um dos participantes da reunião chamou a emergência após ouvir o disparo

Shamaya Lynn, 21, foi morta pela arma do pai da criança Foto: Reprodução

Uma mãe foi morta pelo próprio filho pequeno com um tiro na cabeça após a criança encontrar uma arma carregada que estava escondida dentro de casa, em Altamonte Springs, no estado da Flórida, nos Estados Unidos (EUA), na última quarta-feira (11). O acidente ocorreu enquanto a vítima participava de uma reunião de trabalho on-line e um dos colegas acionou a emergência depois de ouvir o barulho do disparo e ver a mulher caindo para trás.  

O caso foi divulgado pela Polícia da Flórida nesta sexta-feira (13). Os agentes não especificaram a idade da criança, mas utilizaram o termo em inglês “toddler”, usado para crianças de um a três anos. De acordo com os investigadores, a arma utilizada era do pai do menino e, provavelmente, não estava guardada da forma correta. 

“Os investigadores determinaram que o ferimento foi causado por uma criança que encontrou uma arma carregada, deixada sem segurança por um adulto no apartamento”, informou a polícia.

Ainda de acordo com a equipe, o socorro foi acionado por um dos participantes da videoconferência que viu a criança no fundo, ouviu o barulho do tiro e ainda presenciou o momento em que a mulher saiu da chamada e não retornou. A vítima, identificada como Shamaya Lynn, 21, chegou a ser atendida pelo serviço de emergência, mas não resistiu ao ferimento. 

“Policiais e paramédicos fizeram o melhor que puderam para acudir a sra. Lynn, mas ela foi encontrada com um ferimento a bala na cabeça”, diz o comunicado da polícia.

A polícia da cidade trabalha em conjunto com o gabinete da Procuradoria do Condado de Seminole para  decidir se serão apresentadas acusações contra alguém.

Nenhuma postagem para exibir