Condenado por estupro, Abdelmassih é levado de volta à prisão no interior paulista

Ex-médico cumpria pena em casa desde abril e foi levado de volta para Tremembé

Roger Abdelmassih é levado de volta a Tremembé - Foto: Agência Brasil

O ex-médico Roger Abdelmassih, 76, condenado a 173 anos de prisão por 49 estupros, foi detido hoje (31) pela polícia de São Paulo e será levado de volta à penitenciária na cidade de Tremembé, no interior do estado. Abdelmassih, de 76 anos, cumpria prisão domiciliar desde abril, por ser considerado do grupo de risco para covid 19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

Segundo a Justiça, ele foi condenado por estuprar e abusar das pacientes durante as consultas. Ele fornecia tratamento reprodutivo para as mulheres e aproveitava os momentos a sós com as pacientes para realizar os abusos sexuais e estupros.

Na decisão que determinou o retorno ao regime fechado, publicada na última sexta-feira (31), os desembargadores da Sexta Câmara de Direito Criminal argumentam que, apesar dos efeitos da pandemia do novo coronavírus serem extraordinários, a soltura indiscriminada da população carcerária pode levar ao caos social.

Uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça orienta o desencarceramento como forma de combater o avanço da covid-19 nos presídios. Até agora, a prisão domiciliar para Adelmassih era uma exceção da Justiça paulista em relação ao tratamento dado à maioria dos presos que fazem parte do grupo de risco para a covid-19 no estado.

Nenhuma postagem para exibir