Comerciante é preso após oferecer um ano de churrasco grátis para quem matar João Dória

Dono de churrascaria escreveu frase em lousa e imagem viralizou; ele foi ouvido e responderá em liberdade

Comerciante ofereceu churrasco grátis para quem matar gvernador de São Paulo - Foto: Redes Sociais

Um dono de churrascaria em São Paulo foi preso, nesta quinta-feira (4), após prometer um ano de churrasco grátis para quem matasse o governador João Doria (PSDB). Ele prestou depoimento e responderá pelo crime de incitação ao crime em liberdade. Se condenado, está sujeito a pena de multa e até seis meses de detenção.

O empresário de 40 anos é dono da churrascaria La Casa de Parrilla, localizada na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, e foi detido em seu local de trabalho. O caso foi registrado na delegacia do Itaim Bibi.

O delegado mandou ainda apreender a lousa onde a mensagem foi escrita. O caso será investigado pela Polícia Civil do Estado. No Código Penal,  incitação à morte de alguém é um crime que prevê pena de detenção de 3 a 6 meses ou multa.

Outro lado

Doria não comentou o caso diretamente, mas informou, em entrevista ao portal UOL, que recebe ameaças desde que decretou a primeira quarentena no estado, em 24 de março de 2020.

“Mortos não consomem, não vão a restaurantes, não fazem compras. Nós precisamos preservar a vida. Ao invés de orientar corretamente a população, é negacionista. Você não pode ser um agente homicida. Não tenho medo de intimidação, cara feia e ameaças. Recebo ameaças desde que decretamos a primeira quarentena em São Paulo”, afirmou Doria.

Nenhuma postagem para exibir