Cantor Belo faz show durante pandemia e acaba preso pela polícia do Rio de Janeiro

Cantor fez show em escola do Complexo da Maré; traficante que organizou o evento também foi preso

Cantor Belo foi preso depois de cantar durante show na pandemia - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

O cantor Marcelo Pires Vieira, o Belo, foi preso, na tarde desta quarta-feira (17) pela Polícia Civil no Rio de Janeiro. O pagodeiro é investigado pela realização de um show com aglomeração de pessoas em uma favela carioca no fim de semana de Carnaval, durante a pandemia da covid-19.

Publicações nas redes sociais confirmam que a festa ocorreu no interior da Escola Municipal do Parque União, localizada no Complexo de favelas da Maré, na zona Norte do Rio de Janeiro, no último sábado (13).

A realização de eventos, festas e apresentações musicais estão suspensas no Rio de Janeiro desde o início da pandemia e a fiscalização foi intensificada nos últimos dias devido ao Carnaval.

Problemas com a Justiça

Além de ser alvo de um inquérito por promover aglomerações durante o período de pandemia, o cantor também é por supostamente ter invadido o colégio onde o show foi promovido, já que, de acordo com a prefeitura do Rio, o evento não teve autorização da Secretaria Municipal de Saúde.

Belo também já foi preso, em outra oportunidade, por apologia ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Além de Belo, os dois sócios da empresa que organizou o evento também foram alvos de mandados de buscas e apreensão. O homem, que supostamente seria chefe do tráfico de drogas na comunidade, também foi alvo da Polícia Civil e acabou preso.

Outro lado

Até a tarde desta quarta, os representantes do cantor ainda não haviam se manifestado. Os representantes dos outros investigados também não se pronunciaram ainda.

Nenhuma postagem para exibir