Criminoso denunciado por mais de 100 estupros/Divulgação PCGO

Um homem, acusado de mais de 100 estupros, fugiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia — cidade que fica a 221,6 km do centro de Brasília. Wanderson Alves Carvalho, conhecido como “Dentinho“, evadiu das dependências da Gerência de Segurança enquanto prestava serviços de limpeza no local, localizado no mesmo complexo. A Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) iniciou um processo de investigação para analisar as causas e circunstâncias da evasão de Wanderson.

O detento havia sido escoltado da Penitenciária Odenir Guimarães (POG) até a base do Grupo de Guaritas e Muralhas (GGM) para realizar os trabalhos, mas, no início da noite, as equipes do GGM que retornaram à POG perceberam que o preso não havia voltado para o estabelecimento prisional. A ficha criminal do fugitivo conta com a condenação de mais de 196 anos de prisão. O cumprimento da pena começou em 2004. As polícias Militar e Civil foram acionadas para auxiliar a polícia penal na investigação, que busca analisar todas as condições nas quais a ocorrência se deu. A apuração vai checar qualquer possibilidade para aplicação das sanções necessárias aos envolvidos.

Segundo o diretor-geral de Administração Penitenciária, Josimar Pires, todas as providências estão sendo tomadas para investigar o contexto da fuga. “A Polícia Penal trabalha diuturnamente para minimizar as possibilidades de fugas ou falhas, que colocam em risco a segurança pública como um todo. Os procedimentos administrativos instaurados juntamente às forças coirmãs apurarão as circunstâncias da fuga e medidas já foram adotadas para evitar ocorrências dessa mesma natureza no Complexo e em outras unidades prisionais do Estado”, salientou o diretor-geral.

Informações: Correio Braziliense