Acesse também: NOVA BRASIL    TVTHATHI   DIFUSORAFM   79AM

AO VIVO

Rádio 79 AM

RIBEIRÃO PRETO – SP





Nenhum evento encontrado!

HomeBlogUm jumento no poder

Um jumento no poder

NÃO É PARA AMADORES. Definitivamente, o Brasil carece de lideranças políticas. Honestas, claras e futuristas – tudo exatamente contrário ao que temos hoje. Bolsonaro não é apenas o idiota que se apresenta ditando bobagens e recitando imbecilidades que custamos a crer. Sofre de deficiência de caráter e ausência plena de personalidade. Fez um estágio de quase trinta anos no Congresso. Há os que ainda lhe deem crédito e confiança. Certamente não frequentam supermercados, não abastecem seus próprios veículos e mal devem utilizar gás de cozinha. Mais do que isso, não sabem conjugar o verbo respeitar e nem entendem o que seja solidariedade Bozo é um tosco símbolo do desrespeito e do destrato humano.

DESTRUIU O POUCO QUE restou do ensino público; atentou contra direitos consagrados da mulher; subjugou direitos trabalhistas, impôs censuras e abstrações e desprezou fundamentos morais da humanidade. Ainda canta de grosso. Deve ter um coral de idiotas que lhe faz companhia. Conheço alguns deles, lamentavelmente. Uma prima querida confessa mentirosamente que não acompanha meus escritos por falta de tempo, mas dá-se ao desplante de – curiosamente – observar a leitura que faço a seu próprio respeito. Nada de política, apenas passagens de vida e convivência. Nada que me espante. Sei o quanto deve ser difícil obedecer e acreditar em idiotas que são tratados como mito. Deve ser a diminuição maior do ser humano.

SEI BEM O QUE VOU ENCONTRAR pela frente. Seja em casa ou nas ruas. Na TV ou no rádio, já me habituei a ser tratado como esquerdista ou lulista. Há até mesmo quem me classifique de comunista. Justo eu, que mal tive vontade de ler Marx e conheço de forma superficial as trajetórias de Lenin e Stalin. Experiência comunista, mesmo, para valer, uma entrevista inesquecível com o velho comandante Luiz Carlos Prestes e a amizade sincera e inesquecível com o jornalista Luciano Lepera. Foi meu melhor amigo.

DANE-SE O QUE PENSAM OU fingem pensar. Prefiro apostar no feijão na mesa do que animais empalhados na sala de visita. O ‘capetão’ não se satisfaz. Xinga-me de idiota e diz para ‘não encher o saco de quem quer comprar fuzil”. Tudo isso diante da maior crise pandêmica desse país, do mais histórico momento de fome e famélicos; da mais alta crise de carestia e do enfrentamento fálico da falta de vacinas e medicamentos. O Brasil que temos, é bem digno de um falso mito. Muito distante do que queremos. Bolsonaro é o lixo político que a História haverá de desprezar. Uma questão de Justiça.

- Advertisment -
José Fernando Chiavenato
Jornalista e escritor