Acesse também: THATHIFM    TVTHATHI   DIFUSORAFM   79AM

AO VIVO

THATHI FM – 91,3

RIBEIRÃO PRETO – SP





Nenhum evento encontrado!

Home Blog Parabólica Nogueira vai do cravo à ferradura

Nogueira vai do cravo à ferradura

JAIR BOLSONARO NÃO NOS DEIXA cuidar da política tupiniquim. São tantas besteiras e idiotices sequenciais, em níveis nacionais e mundiais, que mal nos sobra tempo para perceber que temos um governo aqui mesmo, dentro de casa. E que, à exemplo do que ocorre em Brasília, também comete bobagens domésticas. Duarte Nogueira tem a seu favor cérebro e cultura. Coisas que andam em falta (ou recesso) na capital federal. Isso, no entanto, não o livra de executar asneiras ou parvoíces.

DUAS DELAS ME CHAMARAM A ATENÇÃO nesta última semana. O Brasil acabava de ultrapassar o índice criminoso de dez mil mortos pelo Covid 19 – segundo os dados oficiais e sob suspeitas de números ainda maiores – e ele conclamou nossa obediente mídia para anunciar em coletiva que vai gastar quase R$ 2 milhões para construir uma inoportuna pista de skate. Nada contra o esporte e menos ainda a categoria. O skate, assim como o vôlei, basquete, natação, atletismo, esgrima etc, é digno de investimento. A discussão, no entanto, não está nos números. Mas na ocasião.

TIVESSE UM ‘SEMANCOL’ AO LADO, – qualquer um desses puxa-sacos que o cercam insistentemente – com um mínimo de coerência, saberia que o momento doloroso pelo qual atravessamos não suportaria um desaforo desse tamanho. Nogueira apanhou feito vaca na horta pelas redes sociais. Foi merecido, pela imprudência e pelo descuido. Entre o subir e descer de rampas sob rodinhas de preços disparatados, a vida vale muito mais. Qualquer assunto nos dias de hoje nos remete ao Coronavírus.

PASSEMOS AO SEGUNDO TROPEÇO. As milionárias e lucrativas empresas do transporte coletivo – essas que mal mantém em conformidade ônibus urbanos, onde já encontramos baratas e escorpiões – andam inconformadas sem o necessário e justo vai-e-vem de passageiros. Foram as primeiras a reduzir a oferta de serviços. Foi preciso a intervenção do Ministério Público e aquiescência da Justiça para a manutenção de algumas linhas suburbanas.

OS PODEROSOS DO TRANSPORTE não tiveram dúvidas. Foram ao governo de Duarte Nogueira e solicitaram – assim, assim, do nada – um ressarcimento de prejuízos na ordem de R$ 4,5 milhões. Da parte deles, uma reposição justa e necessária sob o viés do cinismo e oportunismo. Entendo o pedido e até mesmo acredito que poderia ser de R$9, R$ 18, R$ 36 ou R$ 72 milhões. Eles têm o direito de pedir. Duarte Nogueira, enquanto Governo e um dos principais administradores da crise humanitária e sanitária pela qual passamos, é quem nem poderia pensar ou levar isso a sério.

QUEM PAGA A ORQUESTRA, ESCOLHE a música. O prefeito não só considerou a aberração como algo sério, como, ainda, ocupou tempo e paciência de nosso Legislativo. Mandou projeto para oficializar o pagamento. Uma idiotice sem tamanho e precedente. Essa gente que nos transporta feito gado – com ônibus sujos, malcuidados e sem horário – ganham os tubos em tempos de facilidade. Não precisam do nosso rico dinheirinho. Principalmente em se sabendo que são devedores ao erário. Não pagam e querem nos subtrair. Duarte Nogueira, apesar do cérebro e da cultura, precisa tomar cuidados extras. Não pode ser confundido com a boçalidade e mal cheiro que exalam de Brasília.

José Fernando Chiavenato
Jornalista e escritor