Acesse também: NOVA BRASIL    TVTHATHI   DIFUSORAFM   79AM

AO VIVO

Rádio 79 AM

RIBEIRÃO PRETO – SP





Nenhum evento encontrado!

HomeBlogLei da Sobrevivência

Lei da Sobrevivência

RICARDO SILVA, O DEPUTADO pseudo socialista, está numa enrascada. Tem que votar obrigatoriamente com as idiossincrasias do ‘capetão’ Bolsonaro e, a um só tempo, passar um mel na boca de seus eleitores mais alinhados à esquerda. Afinal, ainda fala em nome de um tal PSB. De corpo expansivo e cérebro curto, tem dificuldades para encontrar a perfeita formula matemática política. Com um mínimo de tirocínio, nem mesmo chegaria próximo a equações tão absurdas quanto muçantes. Bolsonaro é problema para quem o defende, imagine para quem finge combatê-lo ou desprezá-lo. Ricardo imagina lucrar no varejo e não calcula o que perde no atacado. O resultado pode estar longe do que realmente imagina.

O DEPUTADO DESLUMBROU-SE por Brasília e do entorno poderoso que a cerca. Caiu em tentação. Foi elevado ao pecado e assumiu cargos inesperados. Faz parte da Comissão de Constituição e Justiça – a principal do Congresso – e viu algumas de suas ineficazes proposituras serem aprovadas pelo Planalto. Deve ter registrados múltiplos orgasmos políticos/pessoais. Alguns imobilizaram sua capacidade de raciocinar, nada mais justo e esperado. Ricardo, um menino caipira de Ribeirão Preto, viu-se de repente na antessala do Governo nacional. Gravou um vídeo tolo e desinteressante; expôs-se inutilmente e passou a crer que Brasília lhe renderia bons dividendos.

NADA MAIS FÚTIL E SEM cabimento. Ricardo é apenas um recém deslumbrado chegado à capital. Não tem força e quase nada representa neste universo de longevos e experimentados políticos que o cercam. Vai ser engolido na hora certa. Seus votos e seu apoio estão com os pés fincados em chãos caipiras. É aqui que ele deverá explicar como e porque apoiou o apoio ao fundão – que elevou de R$2 bi para R$ 7 bilhões o fundão partidário. É aqui entre os pés-rachados que terá de mostrar porque tornou-se – de hora para outra – em defensor de voto imprenso, retrocedendo no tempo e na história.

RICARDO SILVA TORNA O PSB menos confiável. Rebaixa o partido socialista aos hábitos e costumes da velha política, exercendo a desonesta e desprezível cultura do toma-cá-dá-lá. Essa era franciscana esperava-se superada por partidos de que se anunciam de vanguarda. Ricardo dá um largo passo para o retrocesso. Ambos, partidos e candidato devem sofrer diante da opinião pública. O deputado, por exemplo, nem mesmo tingiu as faces de vermelho quando imaginou justificar o exagerado aumento do fundão eleitoral. Derramou sobre nós, pobres mortais, um erro ocasional. Não explicou. Apenas disfarçou e jamais convenceu. Terá mais uma pela frente.

DE QUALQUER FOMA, AVISTÁ-LO em live direto com Bolsonaro já é um grande avanço. O deputado socialista, concorrente direto ao Palácio Rio Branco, defensor de ideias avançadas e de projetos revolucionários, terá muito mais a nos explicar. Espero que me convença. Mas faço pouco caso.

- Advertisment -
José Fernando Chiavenato
Jornalista e escritor