Acesse também: THATHIFM    TVTHATHI   DIFUSORAFM   79AM

AO VIVO

THATHI FM – 91,3

RIBEIRÃO PRETO – SP





[MEC id="24849"]

Home Blog Parabólica Dose exagerada

Dose exagerada

DUARTE NOGUEIRA CONTRARIA A REGRA. É o mais profissional dos políticos tupiniquins e, ainda assim, consegue cometer erros juvenis. Subjugou a capacidade de entendimento do governo paulista e deu-se mal no experimento. Isso fez com que Ribeirão Preto retrocedesse no tempo e no espaço, baixando da categoria amarela para o alaranjado. Sem saída, sofrendo de falta de argumentos, tenta agora transferir culpas e encontrar culpados para os próprios erros cometidos. Diminui-se sob o viés popular e nada acrescenta ao olhar político.

DUARTE NOGUEIRA NÃO É PREFEITO. É apenas um ocupante de cargo. Comanda um quadro fraco, frágil e inexpressivo. Algo muito natural de quem não quer criar sombras e nem mesmo substitutos. Mas não se iludam, será novamente aclamado para um segundo turno. Os muitos adversários que lhe cercam são quase inodoros. Alguns, certamente inúteis. Esses resultados lhe farão imaginar ser o dono das razões. Vai robustecer-lhe a natural arrogância e enriquecer o inflado ego. Nada o fará perceber que disputa um jogo quase sem concorrentes.

É QUASE COMOVENTE A PAIXÃO QUE DN provoca entre seus mais fiéis seguidores. Mais do que assessores, são leais apaixonados. Vibram com ações rasteiras e enaltecem as falas tolas e desnecessárias. Um deles me garante que o prefeito é a mais perfeita reencarnação de Deus; que suas palavras ressuscitam e suas atitudes são inquestionáveis. DN transformou-se em pastor, suas promessas são bíblicas e suas orações verdades inquestionáveis. Sabemos, no entanto, que não é bem assim. Ainda que o próprio acredite nessas falsas profecias.

NOGUEIRA TROCOU OS PÉS PELAS MÃOS. Parece ter perdido a capacidade de teorizar e, como resultado, desaprendeu a praticar. Dono de um eleitorado que também não sabe questionar, não enxerga grandes empecilhos para voltar ao altar dos governantes. Por isso, abusa do burro direito de errar. Talvez saiba exatamente onde mora o limite entre uma coisa e outra. Mas é ele mesmo quem trata de criar problemas para um caminho que seria muito mais tranquilo.

ESCONDER ÓBITOS PARA DEPOIS JUNTÁ-LOS no momento mais inoportuno não me parece ser um ato de inteligência. Pelo contrário. Independente dos números, o resultado foi muito além do decepcionante. DN não percebeu que vidas humanas contam (me perdoe a comunidade negra estadunidense pela tentativa de plágio) e podem provocar danos inesperados. É o que vai enfrentar daqui por diante. Terá poucos dias para provar e comprovar que o governo também tucano de João Dória é burro e não sabe fazer contas.

DN PREFERIU BRIGAR DENTRO DE CASA a ter que reconhecer que errou. De forma exagerada e sem necessidade. Para que ele seja realmente dono da razão, será preciso que o governo Dória assuma erros que não cometeu e absurdos técnicos que nem sobrevoaram o Palácio dos Bandeirantes. Pouco provável, mas não impossível, que isso aconteça. Estamos em ano par, hora de votar e ser votado. Momento de escolher parceiros e determinar inimigos. Duarte Nogueira seria um bom professor de histórias em aulas de latim.

José Fernando Chiavenato
Jornalista e escritor