AO VIVO

THATHI FM – 91,3

RIBEIRÃO PRETO – SP

Home Blog Parabólica O Brasil está de volta

O Brasil está de volta

LULA ESTÁ LIVRE, MAS NÃO INOCENTADO. Difícil explicar isso aos seus milhões de seguidores. Lula está livre, mas não representa perigo à sociedade. Impossível mostrar isso aos seus também milhões de desafetos. As duas facetas da política tupiniquim não entendem e nem admitem dialogar sobre o assunto. Estão cegos pela paixão que os guia e embaça a visão democrática. Há uma miopia política em cada canto desse país. Lula ganhou as ruas e retomou a linguagem que tanto sabe.

VOLTOU COM O MESMO DISCURSO DE 580 dias antes de ser preso. Deixou uma vírgula no ar e retomou a frase com o mesmo empenho de sempre. É mestre na arte de comunicar-se com seus iguais; um catedrático em ofender aos seus detratores. Como poucos, sabe atingir o fígado e deixar sem ar seus oponentes. Nem precisava de tanto apuro. A esquerda é burra, mas seus adversários são ainda piores.

A PERCEPÇÃO DE LULA É BASTANTE CLARA E ÓBVIA. Ele despreza a cultura e prefere apostar na inteligência. Elegeu seu principal inimigo a falta de cultura e o excesso de burrice do presidente Jair Bolsonaro. Convenhamos, é uma presa fácil. Lula não é culto, e isso não lhe faz a menor diferença. Mas é inteligente e observador. Bolsonaro é inculto e tem inteligência limitadíssima. Nem mesmo é um observador do dia-a-dia. Não percebe nem mesmo o que se passa dentro de casa.

FOSSE MELHOR OBEDIENTE E SOUBESSE SEGUIR estratégias, Bolsonaro fingiria nem mesmo se incomodar com a soltura de Lula. Entrou na discussão de graça, contra vontades de alguns conselheiros bem próximos. Deixou de ser presidente para regressar aos palanques eleitoreiros. Distração ou apressamento, levou para as ruas uma conversa precipitada e desnecessária. Melhor para quem nada tem a perder.

LULA NÃO TERÁ NO MOMENTO O ÔNUS NATURAL de quem governa. Está livre, leve e solto para montar um governo paralelo, eivado de críticas e cercado de palpites. Vai nadar a favor da correnteza. Além de cuidar do cenário político – onde os filhos lhe atrapalham a cada instante – Bolsonaro, o pai, tem a missão de equilibrar contas e dar satisfações diárias de uma bolsa instável e temerosa. Não consegue entender.

ESTA MOVIMENTAÇÃO DE RUA, DE UM LADO E de outro servirá apenas como pano de fundo para tamanha discussão. O cenário decisivo estará nos discursos e nos acenos que cada qual fará aos seus inflamados seguidores. Perde quem tem mais a ganhar, e ganha quem tem menos a perder. Basta fazer as contas.

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

José Fernando Chiavenato
Jornalista e escritor