Giovanna Moraes lança novo single “No é No” e faz afirmação contra as imposições patriarcais.

Single, que chega acompanhado de videoclipe, antecipa o próximo disco da artista “Para Tomar Coragem”

Antecipando o seu próximo e aguardado álbum, “Para Tomar Coragem”, Giovanna Moraes divulga “No é No” em música, videoclipe e afirmação contra as imposições patriarcais. Com produção de Thommy Tannus, a autoral faixa busca uma sonoridade mais suja e groovada, tendo claras referências de Rage Against The Machine e Black Rebel Motorcycle Club.

“Cansei de ser boazinha, de ser mais uma bonitinha cantando doce. Cansei desse jogo. Não é não. Não preciso me explicar. Porque não, porque sim. Pleno 2022, admito que algumas coisas estão melhores mas a real é que é uma sociedade ainda muito machista com pouco espaço para mulheres. Parece que a gente tem que ser ou virgem ou puta e a maior parte das mulheres acabam tendo que performar o conceito do que é mulher para conseguir chegar em algum lugar. Não só profissionalmente, mas socialmente, tá ligado? Quando vou na padaria tenho que me preocupar com como estou agindo para não chamar atenção não desejada. É difícil. Essa música é sobre isso. Espero que dê força para outras mulheres quebrarem um pouco o padrão e que ajude os caras a entenderem a respeitar as minas”.

OUÇA NO É NO aqui!

Na versão audiovisual, imagens poderosas de resistências femininas ao som do canto arrojado de Giovanna que aposta no rock como uma forma de dizer o que é preciso. 

“Vale lembrar que rock também é um ambiente nada inclusivo para nós. Quantas mulheres você vê no palco em festivais de rock? E no backstage? Tem mina para caramba no corre, mas ainda existe muito essa ideia de que não sabemos fazer rock n roll”. E é assim, consciente de suas dores e lutas, que a cantora faz o que faz e é uma das principais apostas da cena. 

A escolha pelo título registra a marca irônica da irrequieta compositora. “Sempre tive uma pegada meio gringa porque morei muitos anos nos Estados Unidos, Por isso,  “No é No”. Chiquérrimo! Será que falando em inglês a galera respeita mais?”, brinca. 

No clipe, trechos insinuam atos de masturbação e felação misturados às simbólicas e oníricas situações em que uma mulher é agarrada por mãos desconhecidas – cena muito presente nos sonhos da artista. Segundo ela, trechos podem ter significados próximos ao fato de que todo mundo quer dar palpite, quer moldar e passar a mão e, para uma mulher, infelizmente, é uma situação frequente na realidade. O roteiro é escrito por Giovanna em parceria com Henrique Rodrigues e tem a direção assinada por Ariel Jaeger.

 

SOBRE GIOVANNA MORAES

Pode-se dizer que a carreira de Giovanna Moraes começa de fato em 2022, onde ela toma coragem para se reinventar como uma frontwoman poderosa de uma banda Rock & Roll. Antes disso, lançou o álbum experimental em inglês “Àchromatics” (2018) e, em 2020, o primeiro álbum em português “Direto da Gringa” – com 15 faixas, Giovanna trouxe seu lado experimental unido aos ritmos brasileiros, chamando atenção da imprensa e ganhando destaque nos principais sites de música no Brasil.  Além disso, lançou singles com participações de Natalia Noronha (ex-PJFP) e Cris Botarelli (FFA), Gustavo Bertoni (Scalene ) e Bola (Zimbra). Em Janeiro de 2022 a artista iniciou a turnê “Baita Momento Peculiar” no Blue Note em SP, excursionou pelo interior do estado e encerrou no Sesc 24 de Maio.

Nenhuma postagem para exibir