Acesse também: NOVA BRASIL    TVTHATHI   DIFUSORAFM   79AM

AO VIVO

Rádio 79 AM

RIBEIRÃO PRETO – SP





Nenhum evento encontrado!

HomeBlogFutebol CaipiraJá pronto para trocar de nome, Atibaia muda sua sede para cidade...

Já pronto para trocar de nome, Atibaia muda sua sede para cidade de Leme visando a Série A2 do Paulista de 2022

A afirmação foi feita pelo  presidente Alexandre Barbosa, que a partir de 2023 deve mudar o nome do clube, suas cores e hino

O Atibaia vai mudar nos próximos dias a sua sede para a cidade de Leme, onde disputará a Série A2 (Segunda Divisão) do Campeonato Paulista em 2022. A afirmação foi feita pelo presidente Alexandre Barbosa, que a partir de 2023 deve mudar o nome do clube, suas cores, hino e virar Lemense, clube extinto, que será revitalizado com nome CNPJ.

Em 2022, provavelmente por não haver tempo hábil para mudanças profundas antes do início da Série A2, a tendência é que o Atibaia acrescente Lemense em seu nome. O Falcão deve  virar Atibaia-Lemense. 

“Estávamos querendo fazer essa reestruturação, mas estava difícil encontrar cidade com estádio com capacidade de Série A1 (Paulistão), que é o nosso objetivo. Tentei mudar o regulamento, mas eles não vão mudar para não privilegiar ninguém. Queremos fazer o nosso trabalho com respaldo do poder público e empresários”, explicou o presidente. 

Faz tempo que o Atibaia já não jogava em sua cidade. Precisamente desde o acesso à Série A2. O estádio Salvador Russani, na cidade de Atibaia, tem capacidade para três mil torcedores. E para jogar a Segunda Divisão era necessário ampliar para aproximadamente 10 mil lugares. O presidente Alexandre Barbosa tentou arrecadas R$ 5 milhões para ampliar o estádio, mas nem prefeitura e nem empresários da cidade quiseram ajudar.

Sem outra alternativa, o Atibaia virou clube andarillho. Jogou em  Bragança Paulista (casa do Red Bull Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid), em Limeira (campo da Inter (estádio Major Levy Sobrinho), em Americana (do Rio Branco, estádio Décio Vitta), em Diadema (Distrital do Inamar, casa do Água santa) e atualmente vinha jogando no estádio que abriga o São José, na cidade de São José dos Campos (estádio Martins Pereira).

“As despesas do Atibaia estavam enormes. Eu precisava fazer alguma coisa”, explicou op presidente, que se dedica de corpo e alma ao clube, com investimentos altos e uma das maiores folha de pagamento da Série A2 em 2021.

Em Leme, o Atibaia deve vai jogar no Estádio Municipal Bruno Lazzarini, com capacidade atual de sete mil lugares. Para 2023, no máximo, a intenção de clube e prefeitura é ampliar o local, o adequando para receber jogos do Paulistão. Depois, o Atibaia-Lemense vai sumir e o clube pretende ser apenas o Lemense (mascote do extinto Lemense), com objetivo de atrair os torcedores da cidade e trazer parcerias dos empresários da cidade.

- Advertisment -
Luiz Ademar
Jornalista formado, iniciei na Ex-Folha Metropolitana (Guarulhos), em 1991, onde me apaixonei pelo ``Futebol Caipira´´. Em 92, fui convidado para trabalhar no Diário Popular (que depois virou Diário de São Paulo) e rodar pelo Interior de São Paulo atrás de matérias especiais. Um festival de grandes histórias. Passagens pelo Lance, Globoesporte.com, Rádios Capital AM e Tropical FM, SporTV/PFC, Grupo Thathi, DAZN e MyCujoo. No jornal Arquibancada, de Curitiba, e no jornal Movimento, de Pirassununga, fui colunista com o ``Futebol Caipira´´