Produtores rurais fazem manifestação contra o Bradesco em Araçatuba e Birigui

A ideia é promover uma campanha de conscientização da sociedade para mostrar que a pecuária brasileira é sustentável

Produtores rurais da região Noroeste Paulista fazem hoje, a partir das 10 horas da manhã, manifestações em Araçatuba e Birigui. Nas duas cidades, os protestos serão em frente a agências do Bradesco, contra uma peça publicitária divulgada pelo banco nas mídias sociais.

Dias atrás, em um post da campanha “Carbono Neutro”, a instituição financeira propôs a diminuição do consumo de carne bovina sugerindo que a pecuária é uma das principais emissoras de gases causadores do efeito estufa. A repercussão negativa entre pecuaristas de todo o Brasil, levou diversas entidades representativas do agronegócio nacional a se manifestar.

O SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), de Araçatuba, por exemplo, que é um dos sindicatos rurais mais antigos do Estado de São Paulo, emitiu nota de repúdio contra o Bradesco, e está planejando ações conjuntas com outras entidades da classe.

Produtores rurais da região Noroeste Paulista fazem hoje, a partir das 10 horas da manhã, manifestações em Araçatuba e Birigui. Nas duas cidades, os protestos serão em frente a agências do Bradesco, contra uma peça publicitária divulgada pelo banco nas mídias sociais.

Dias atrás, em um post da campanha “Carbono Neutro”, a instituição financeira propôs a diminuição do consumo de carne bovina sugerindo que a pecuária é uma das principais emissoras de gases causadores do efeito estufa. A repercussão negativa entre pecuaristas de todo o Brasil, levou diversas entidades representativas do agronegócio nacional a se manifestar.

O SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), de Araçatuba, por exemplo, que é um dos sindicatos rurais mais antigos do Estado de São Paulo, emitiu nota de repúdio contra o Bradesco, e está planejando ações conjuntas com outras entidades da classe. A ideia é promover uma campanha de conscientização da sociedade para mostrar que a pecuária brasileira é sustentável.

Para o sindicato, a abordagem do banco é irresponsável, à medida em que demoniza a pecuária nacional frente à sociedade e tende a trazer prejuízos à cadeia produtiva da carne.

Explica ainda que, ao contrário do que sugere a entidade financeira, a pecuária brasileira sequestra carbono de forma significativa, e, em nível de comparação, emite menos gases do efeito estufa do que os núcleos urbanos e uma série de circunstâncias associadas a eles.

Depois da repercussão negativa, o Bradesco excluiu o vídeo, lamentou o corrido e comunicou que acredita no agronegócio “como vetor de desenvolvimento social e econômico do país”. O banco mencionou que investe no agronegócio desde a sua fundação promovendo direta e indiretamente a pecuária brasileira.

Mas isso não foi o bastante para evitar as manifestações, que ocorrerão em vários municípios do país. Os produtores rurais dizem que vão fazer churrasco em frente às agências do Bradesco e distribuir espetinhos a quem estiver passando pelo calçadão de Araçatuba e em frente à agência de Birigui, no centro da cidade.

Nenhuma postagem para exibir