Estudos para concessão da nova rodoviária de Araçatuba estão disponíveis para consulta pública

Os estudos vão estar no site a partir do dia 27 de janeiro de 2022

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Araçatuba (SP) disponibilizou os estudos de viabilidade econômico-financeira da modelagem da concessão da nova rodoviária da cidade para consulta pública, leitura, análise e download dos arquivos (https://aracatuba.sp.gov.br/novarodoviaria/). O material estará disponível até 27 de janeiro e sugestões ou comentários poderão ser postadas por meio de questionário eletrônico. Também foi marcada para 20 de janeiro, a audiência pública virtual para apresentação dos estudos. Ela será por meio de videoconferência, a partir das 18h30, com transmissão no canal oficial da Prefeitura no YouTube.

Os estudos de viabilidade técnica, econômica, financeira e modelagem jurídica para a concessão para gestão e exploração da rodoviária de Araçatuba foram apresentados em agosto pela empresa Geo Brasilis, contratada no ano passado por meio de chamamento público. O projeto prevê a necessidade construir um novo terminal em área na via de acesso Etelvino Pereira dos Santos, próximo ao cruzamento com a rodovia Elyeser Montenegro Magalhães. O custo estimado da obra é de R$ 3,1 milhões.

A empresa contratada não recebeu nada para a elaboração dos estudos, mas será remunerada caso haja sucesso em uma futura licitação para concessão do serviço. O levantamento apontou que seria inviável a concessão da atual rodoviária, devido à impossibilidade de ampliação do espaço. O serviço deve ocupar área maior do que 14 mil metros quadrados e havia duas áreas disponíveis.

Uma seria o antigo terminal da Ceagesp, no alto da avenida Saudade. Há vários anos o município tenta a aquisição dessa área, que pertence à União, mas não há resposta positiva. A outra é esse terreno às margens da via de acesso Etelvino Pereira dos Santos.

O projeto prevê a construção de um complexo com área para embarque e desembarque; espaços exclusivos para transporte coletivo urbano, táxis e serviços de aplicativos; espaços para permanência, uso e fluxo de usuários; áreas comercial e de serviços; pátio de manobras para ônibus; área para estacionamento administrativo e de usuários, incluindo veículos de duas rodas e veículos maiores fretados.

Nenhuma postagem para exibir