Conselho dos Direitos do Idoso de Araçatuba faz campanha para o combate à violência contra a pessoa idosa

O encontro aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Participação Cidadã (SMPC), reunindo representantes do poder executivo e sociedade civil.

O Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (CMDI) de Araçatuba (SP) realizou ontem (14), a 5ª reunião ordinária do ano para debater as ações referentes ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, celebrado hoje (15 de junho). O encontro aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Participação Cidadã (SMPC), reunindo representantes do poder executivo e sociedade civil.

A atuação do Conselho se pauta no zelo ao cumprimento dos direitos dos idosos – dentre outras ações de fiscalização e atenção relacionadas aos idosos – e a articulação com o CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social)) é fundamental, haja vista que a unidade atende casos de violência de direitos das pessoas idosas, dentre outros.

Durante a reunião, os conselheiros puderam opinar sobre as ações previstas e sugerir novas ideias, com o intuito de sensibilizar a população sobre a relevância do tema e a importância do reconhecimento dos direitos da pessoa idosa.

Como ações da campanha, estão sendo feitas visitas em alguns CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) do município, a fim de levar informações sobre o trabalho que é prestado aos idosos na cidade e apresentação do “Estatuto do Idoso” com entrega de exemplares. Para hoje, no período da manhã, está prevista uma panfletagem no semáforo do cruzamento da rua Duque de Caxias com a avenida dos Araçás.

A presidente do Conselho, Ivanir de Carvalho, destacou que o Brasil está num processo de envelhecimento muito rápido, mas que o país não está preparado para acolher a pessoa idosa. “É preciso garantir à população um envelhecimento saudável, com dignidade, sem temor ou opressão. Por isso, precisamos trabalhar intensamente na prevenção da violência e na identificação e no encaminhamento correto de casos de violência, em especial, preparar as novas gerações com informações, materiais e recursos educacionais, de forma a assegurar essas garantias”, destaca Ivanir.

Nenhuma postagem para exibir