Birigui intensifica as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue

O larvicida em pó foi substituído por um produto em formato de pastilha

A Secretaria Municipal de Saúde de Birigui (SP) está intensificando ações para combater o mosquito Aedes aegipty. Os agentes realizam mutirão para eliminar criadouros e também o trabalho de nebulização para conter o avanço da dengue. Até o momento, a cidade contabiliza 6.795 casos positivos e dois óbitos pela doença.

Hoje (26), os agentes comunitários de saúde e de combate às endemias estarão nos bairros: Vista Alegre, Bosque da Saúde 2 e Jardim Bolelli. Já a nebulização será no Bosque da Saúde 2.

A Prefeitura de Birigui pede a colaboração da população para que receba os agentes para que possam promover as ações contra o mosquito e que não deixe recipientes com água parada. Essa luta contra a dengue é de todos.

Larvicida

Além disso, os agentes de combate às endemias receberam treinamento sobre o uso de um novo larvicida que está sendo distribuído aos municípios para o combate ao mosquito transmissor da dengue. O larvicida em pó foi substituído por um produto em formato de pastilha.

A capacitação foi ministrada pelo engenheiro Márcio Lunardelli Pachioni e o desinsetizador Abílio José Batista Costa, ambos da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) de Araçatuba (SP), no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura de Birigui.

Participaram do encontro os 50 agentes de endemias que realizam o trabalho de campo, com visitas casa a casa, no combate à dengue no município. O treinamento foi para passar as informações técnicas sobre o novo produto e a sua forma de uso. O treinamento foi para passar as informações técnicas sobre o novo produto e a sua forma de uso.

O larvicida é utilizado pelos agentes de endemias em locais que são potenciais criadouros para o mosquito Aedes aegypti, transmissor das arboviroses dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela. O produto é colocado onde não existe possibilidade de remover a água parada durante as vistorias.

Até então, as equipes faziam uso de um produto em pó, para o qual pesquisas indicaram que o mosquito havia desenvolvida resistência. O novo larvicida possui uma nova composição química e está sendo distribuído em forma de pastilha aos municípios.

Nenhuma postagem para exibir