Startups do Supera Parque geraram R$ 4 milhões de impostos diretos em 2019

Segundo relatório de atividades divulgado pela instituição, empresas criaram mais de 430 postos de trabalhos e tiveram faturamento de R$ 32,8 milhões

Supera Parque - Foto: Divulgação

As startups do Supera Parque de Inovação e Tecnologia geraram, juntas, R$ 4 milhões de impostos diretos e mais de 430 postos de trabalho, de acordo com informações do relatório de atividades do ano de 2019, divulgada pela Instituição nesta segunda-feira (01).

Segundo o documento, publicado anualmente desde 2007, pela Fipase (Fundação Instituto Polo Avançado da Saúde, gestora da instituição), as empresas apresentaram faturamento de R$ 32,8 milhões e receberam R$ 4,7 milhões de investimentos externos privados.

O objetivo é dar transparência às ações desenvolvidas no âmbito do Parque Tecnológico. “O objetivo é que a sociedade possa entender como são aplicados os recursos que são destinados ao Parque e quais são as atividades desenvolvidas com objetivo de fortalecer o ecossistema de negócios de Ribeirão Preto e região”, explica Eduardo Cicconi, gerente do Supera Parque.

Planejamento 2020

Além da prestação de contas referente ao ano anterior, o relatório de atividades divulgado pelo Parque apresenta o planejamento para 2020, que poderá ser revisto ao longo do ano, em decorrência da pandemia do Covid-19. De acordo com o documento, o orçamento para o ano é de R$ 8,1 milhões, que devem ser investidos para obras e serviços de engenharia para implantação da fase II e III do Parque Tecnológico. Com a expansão da estrutura do Supera Parque, espera-se que, até o fim do ano, seja lançados editais para seleção de novas empresas para ocuparem salas do Centro de Negócios, do Container Park e os lotes da Avenida Vírgilio Soeira. 

Também será realizado o recadastramento dos Arranjos Produtivos Locais junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Paulo e junto à Subsecretaria da Indústria do Ministério da Economia. “O recadastro faz parte da nova política para APLs do governo do Estado, que prevê o acompanhamento contínuo dos polos sendo requisito para o pleito de recursos para projetos”, finaliza Dalton Marques, gerente de Desenvolvimento do Supera Parque.

 

Nenhuma postagem para exibir