Por vacina, prefeitura pede atualização de cadastro da população em RP

Para gestores, atualização dos dados como endereço e telefone são importantes para registrar e mapear as pessoas imunizadas na cidade

Municípe recebe imunização em Ribeirão Preto - Foto: Divulgação
Continua depois da publicidade

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto recomenda que a população da cidade atualize seus dados cadastrais, como telefone e endereço, atualizados, para a vacinação contra o novo coronavírus, que terá início no dia 25 de janeiro. Basta se descolocar a uma unidade de saúde mais próxima e solicitar a atualização.

A atualização é fundamental, explica a coordenadora do programa de imunização, para o controle das pessoas imunizadas na cidade.

“As pessoas mudam de residência, trocam de telefone celular e não são encontradas. É preciso termos os dados atualizados para registrar a vacina aplicada, sabermos quem foi imunizado e mapear a população, um controle eficaz para segunda fase em Ribeirão Preto”, orienta a gestora da pasta Mayra Fernanda de Oliveira.

Embora ainda não tenha havido orientação oficial do Ministério da Saúde e da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo, com relação à documentação que deverá ser apresentada no ato da imunização, e como acontece nas campanhas de vacinação, é importante ter em mãos a carteira de vacinação e o cartão do SUS.

“Mas se o munícipe não estiver de posse desses documentos, não haverá problema. Bastará apresentar qualquer documento oficial de identificação com foto, que receberá a vacina”, esclarece a coordenadora do programa.

Plano Municipal de Imunização

O Plano Municipal de Imunização contra COVID-19, anunciado nesta semana, prevê a vacinação do público-alvo determinado pelos órgãos Federal e Estadual, que totaliza 150.275 pessoas e é formado por profissionais da saúde e idosos, no período de 25 de janeiro a 22 de março.

Serão mobilizados 606 profissionais da saúde para a execução do Plano de Imunização, dos quais 42 enfermeiros, 282 auxiliares de enfermagem e 282 agentes comunitários de saúde. A imunização será feita em duas doses, com o intervalo de três semanas entre a primeira e a segunda aplicação, de acordo com o seguinte cronograma:

  • A partir de 25 janeiro (1ª dose) e a partir de 15 fevereiro (2ª dose): 32 mil profissionais de saúde dos setores público, privado e filantrópico;
  • A partir de 8 fevereiro (1ª dose) e a partir de 1º março (2ª dose): pessoas com 75 anos ou mais (32.806);-
  • A partir 15 fevereiro (1ª dose) e a partir de 8 março (2ª dose): pessoas entre 70 e 74 anos (21.269);-
  • A partir 22 fevereiro (1ª dose) e a partir de 15 março (2ª dose): pessoas entre 65 e 69 anos (28.663);-
  • A partir 1º março (1ª dose) e a partir de 22 março (2ª dose): pessoas entre 60 e 64 anos (35.537).

Os profissionais da saúde serão vacinados nos hospitais ou unidades de saúde em que trabalham. Demais profissionais da saúde que não estão nos hospitais serão vacinados nas salas de vacinação da rede pública de Saúde, que totaliza 37 postos de imunização, assim como os idosos.

O município também contará com um ponto de vacinação Drive-Thru, no estacionamento do Estádio Santa Cruz (Botafogo), além de postos fixos no Ribeirão Shopping, Shopping Santa Úrsula, NGA – Núcleo de Gestão Assistencial (rua Minas, 895 – Campos Elíseos) e Centro Médico (rua Thomaz Nogueira Gaia, 1275 – Jardim Irajá).

Nenhuma postagem para exibir