Há horas de reabertura, prefeitura não informa se haverá aumento na frota do transporte coletivo

Demanda será monitorada, segundo a prefeitura; decreto permite que Pró-Urbano faça adequações livremente

Foto: FL Piton/Prefeitura de Ribeirão Preto.

Na noite que antecede a reabertura do comércio em Ribeirão Preto, a prefeitura da cidade não informou, de forma clara, se haverá aumento na frota do transporte coletivo a operar na cidade.  O comércio de Ribeirão abrirá a partir das 9h desta sábado.

Questionada sobre o assunto, a administração limitou-se a informar que “monitora constantemente a operação do serviço do transporte coletivo” e que, se necessário, “providenciará os devidos ajustes mediante o aumento de número de passageiros que possam vir a ocorrer com a mudança de fase do município por meio do Plano SP”.

A reportagem perguntou se haveria um plano de aumento, e em qual percentual, mas não obteve resposta. Também perguntou sob quais critérios haveria eventual adequação do número de veículos rodando na cidade, mas também não obteve resposta.

Decreto

O novo decreto de quarentena, publicado nesta sexta-feira pela prefeitura, autoriza, ainda, o Consórcio Pró Urbano a adequar a quantidade de ônibus e linhas de acordo com a demanda.

Antes, havia a determinação para que o consórcio cumprisse uma meta com a circulação de veículos.

O infectologista Ulisses Strogoff afirmou que a situação é problemática. “A cidade não venceu a covid-19, a doença não está controlada. Simplesmente aumentamos o número de leitos, e isso é um grande problema”, disse o médico.

Nenhuma postagem para exibir