Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana tem nova presidência

Prefeito Duarte Nogueira passou o bastão para José Carlos Carrascosa dos Santos e José Alberto Gimenez, prefeitos de Cravinhos e Sertãozinho, respectivamente

Foto: Divulgação

O prefeito Duarte Nogueira passou o bastão da presidência do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP). O resultado da eleição foi divulgado pelo chefe do Executivo na manhã desta quarta-feira (25), durante a 17ª reunião do Conselho, que ocorreu por videoconferência.

O prefeito de Cravinhos, José Carlos Carrascosa dos Santos, assumiu a presidência, e o prefeito de Sertãozinho, José Alberto Gimenez, assumiu o cargo de vice-presidente.

“Estou passando o bastão para vocês e digo que foi, para mim, uma honra representar, em todo esse período, o Conselho Diretor. Agradeço a compreensão de erros que a gente comete e digo que estou muito feliz, muito seguro de passar o bastão. Reforço que o Romagnoli foi um grande parceiro na vice-presidência e que vocês podem contar comigo e com a minha equipe”, afirmou.

Em março de 2018, Nogueira foi reeleito presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana, assim como o prefeito de Batatais, José Luís Romagnoli, foi reeleito vice-presidente, um ano após a eleição deles para os cargos, em 2017.

O Conselho

O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana possui características normativas e deliberativas. Tem poder para decidir sobre a execução de planos, projetos, programas, serviços e obras e conta com a participação dos 34 prefeitos e representantes do Estado nas funções públicas de interesse comum.

É composto pelo presidente, vice-presidente e pela secretaria executiva (Agência / Emplasa). Cabe ao órgão definir as funções públicas de interesse comum, entre os seguintes campos funcionais: planejamento e uso do solo, transporte e sistema viário regional, habitação, saneamento ambiental, meio ambiente, desenvolvimento econômico, atendimento social, esportes, lazer e cultura, planejamento integrado da segurança pública, recursos hídricos, defesa civil e serviços públicos em regime de concessão ou prestados diretamente pelo Poder Público.