Banheiros do Terminal Evangelina Passig estão em situação precária

No refeitório usado por funcionários há baratas dentro da geladeira e espalhadas pelo chão

Foto: Arquivo pessoal

O Terminal Evangelina de Carvalho Passig que fica na Avenida Jerônimo Gonçalves, em Ribeirão Preto, está tomado pelo lixo e pela falta de cuidados. A denúncia é que os banheiros e o refeitório usados por funcionários estão em situação precária. 

Há falta de limpeza por todo o terminal, as lixeiras estão cheias de papéis e segundo os usuários, funcionários não fazem a limpeza com frequência. Nos banheiros, além do cheiro forte, o chão está molhando de urina, vasos e mictórios estão entupidos e cheios. Não há papel higiênico, algumas torneiras e descargas não funcionam.

Pouco antes da equipe de reportagem entrar ao vivo no programa Conectado, uma funcionária fez uma limpeza no banheiro masculino, os materiais de limpeza utilizados são poucos, e o cheiro forte continua. A situação do banheiro feminino não mudou, não há papel higiênico e nem sabão para lavar as mãos.

O descaso tem sido grande por parte da empresa, e usuários do transporte coletivo dizem que a situação é precária, mas que na parte da tarde fica muito pior. “Até evito usar o banheiro”, completou.

“A tarifa é muito alta e os ônibus têm falta de ventilação, fica muito quente, nesse calor fica insuportável, tem gente que até passa mal porque sempre estão lotados. Tem dia que tem gente que perde o horário por causa da lotação. E o próximo demora mais de 40 minutos”, disse outro usuário que frequenta o terminal.

A cozinha usada pelos funcionários está com baratas nos cantos, em um vídeo recebido, é possível notar que dentro da geladeira também tem o inseto. 

Por telefone o presidente do Sindicato dos Motoristas, José Henrique Bueno, informou que a instituição já vem acompanhando a situação há algum tempo e enviou um ofício ao Consórcio PróUrbano cobrando as melhorias reivindicadas pelos funcionários, incluindo um banheiro de uso exclusivo para os motoristas. 

Segundo Bueno, o consórcio respondeu que daria atenção a limpeza dos banheiros e que ontem mesmo já havia providenciado um pedido para instalação de ar condicionado no refeitório.

O Grupo Thathi entrou em contato com o Consórcio PróUrbano e até o fechamento desta matéria não houve resposta. 

Nenhuma postagem para exibir