Após cortes de concursados, Coderp anuncia economia de R$ 217 mil ao mês

Somente no SAM, 17 servidores perderam o emprego; prefeitura diz que plano de cortes foi aprovado em assembleia

Unidade da Coderp no Centro: funcionários serão demitidos - Foto: Divulgação/Sindpd

Depois da demissão de servidores que atuavam na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp), em especial no Serviço de Atendimento ao Munícipe (SAM), Gestão de Gerenciamento (GED) e o setor de microfilmagem, ocorridos em agosto, a empresa anunciou economia mensal de R$ 217 mil. As medidas fazem parte de um plano para zerar o déficit da empresa, que foi de R$ 4 milhões no primeiro semestre.

A demissão de servidores concursados foi dada em primeira mão pelo Grupo Thathi de Comunicação. Segundo informações oficiais repassadas pela prefeitura, o salário médio dos 17 servidores demitidos no SAM era de R$ 5.750,35. O custo total da folha de pagamento, que inclui os repasses previdenciários, é de R$ 8.541,41 mensais por servidor.

Com o novo contrato terceirizado, venceu licitação e irá receber pouco mais de R$ 21,6 mil mensais e deve contratar pelo menos dez pessoas para realizar o atendimento. “A nova empresa contratada receberá cerca de R$ 21,6 mil mensais gerando uma economia de mais de 91,36 % à Companhia”, disse a prefeitura, em nota.

De acordo com o presidente da Coderp, Aurílio Sérgio Costa Caiado, a reestruturação passou pelo Conselho de Administração da empresa em reunião no mês de agosto. Após apresentar a situação financeira e econômica da companhia, a decisão no corte de gastos foi unânime.

“A Coderp apresenta um déficit operacional acumulado no primeiro semestre de 2019 em torno de R$ 4 milhões. Os custos operacionais chegam a R$ 19 milhões e as receitas giram em torno de R$ 15 milhões”, detalhou o presidente. Entre 2010 e 2016 a empresa não recolheu todos os impostos. Isto gerou um passivo com a Receita Federal de aproximadamente R$150 milhões. Atualmente parcelada, essa dívida compromete o orçamento da Coderp em cerca de R$ 900 mil ao mês.

A companhia só está com equilíbrio financeiro porque a Prefeitura de Ribeirão Preto tinha uma dívida de cerca de R$ 28 milhões. Esse valor foi parcelado e, atualmente, a Prefeitura paga à Coderp R$ 1,4 milhão por mês.

Planejamento

As ações de reestruturação estão sendo planejadas pela nova diretoria com o objetivo de um reposicionamento estratégico da companhia, que gere uma nova situação de equilíbrio e evite despesas.

A Coderp tem dentre suas principais atribuições prover soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação, sendo responsável pelo desenvolvimento, manutenção e evolução de todos os sistemas de informática que atendem a administração pública direta e indireta do município de Ribeirão Preto.