DELEGACIA DE ENSINO ALEGA QUE BAIXO NÚMERO DE ALUNOS LEVOU A EXTINÇÃO DE SALAS DE AULA NA REDE ESTADUAL

O fechamento de 14 salas em 10 escolas provocou protestos em Ribeirão Preto/SP

0
20

A redução de 14 salas de aulas em 10 escolas estaduais de Ribeirão Preto tem sido motivo de debate entre educadores. A medida gerou polêmica e um abaixo assinado foi feito pelos professores, e encaminhado a APEOESP questionando o fechamento das salas no segundo semestre. Em entrevista ao Grupo Thathi de comunicação, a dirigente regional de ensino, Simone Maria Locca informou que cumpriu as normas da Secretaria Estadual de Ensino. “Minha obrigação é de a cada bimestre ver a necessidade de redimensionar as classes. Tanto para abrir, ou suprimir algumas salas de aula. E foi o que fiz, esclarece. Mesmo assim, aguardei o segundo semestre. Como as salas estavam muito abaixo da média normal do número, que deve ter em cada sala foi necessário a adequação porque tem sala com quatro alunos, de 1º ao 5º ano, salas de ensino médio com 17, quando o permitido é de até 40”. Em relação a diminuição de estudantes por sala, explica que muitos estudantes foram transferidos de cidades, estados, e alguns foram para escolas particulares. Quanto ao risco de perder o emprego nessa época do ano, a dirigente explicou que a maioria dos professores são efetivos, ou tem estabilidade na categoria F. “Todos serão atribuídos a outras salas de aulas. Disse também, que há um trabalho quanto a evasão escolar com o Conselho Tutelar e o Ministério Público para estudar a melhor maneira de trazer esse aluno para a sala e colaboração dos pais. A próxima atribuição acontece no dia 8 de Agosto e a cada 15 dias há atribuição e para todos tem aula, conclui a gestora”.

 

Deixe uma Resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui